WhatsApp Twuitter

Quarta, 13 de setembro de 2017, 20h42

Joesley Batista e Ricardo Saud pedem liberdade ao Supremo


A defesa do empresário Joesley Batista e do ex-executivo da JBS Ricardo Saud pediu nesta quarta-feira (13) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a concessão de liberdade aos acusados. A prisão temporária de ambos, decretada por cinco dias, na semana passada, pelo ministro Edson Fachin, vence nesta quinta-feira.

Na petição, o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, se antecipou ao provável pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para que a prisão seja decretada por tempo indeterminado, e refirmou que os acusados jamais cooptaram o ex-procurador da República Marcello Miller para atuar a favor da JBS e que não omitiram informações da PGR.

“Demonstrada, enfim, a absoluta ausência de indícios de ocultação de provas, cuja plausibilidade é presunção meramente hipotética, aguarda a defesa que os requerentes sejam colocados em liberdade, quando findo o prazo de 5 (cinco) dias, permanecendo até lá e sempre à plena disposição desta Colenda Corte, bem como das autoridades investigativas, no fiel cumprimento dos termos do acordo de colaboração”, argumentou o advogado.

Joesley e Saud estão presos na Superintendência da PF em celas separadas, de 9 metros quadrados cada. Eles podem ser transferidos para o Complexo Penitenciário da Papuda caso a detenção seja convertida em prisão preventiva nos próximos dias.

Os dois se entregaram à PF depois que o ministro Edson Fachin aceitou o pedido de prisão temporária feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, após a divulgação de um áudio de quatro horas de diálogo entre ambos que, de acordo com a PGR, aponta que eles omitiram informações durante o acordo de delação premiada.



// matérias relacionadas

Quarta, 17 de janeiro de 2018

11:30 - RS quer fechar prédios públicos para julgamento de Lula

08:29 - Defesa de Lula pretende usar despacho de Moro em sustentação oral

Terça, 16 de janeiro de 2018

10:28 - Gleisi Hoffmann acusa TRF-4 de criar cortina de fumaça

09:08 - Recurso de Lula mobiliza juízes por mais segurança

Segunda, 15 de janeiro de 2018

11:47 - PF abre novos inquéritos contra três ex-ministros

Quarta, 10 de janeiro de 2018

11:43 - Ex-diretor da JBS depõe hoje na PF; Janot também é chamado

08:40 - Lula não deve ir a porto alegre no dia do julgamento

08:15 - Caixa mantém executivos ligados a Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima

Domingo, 07 de janeiro de 2018

12:05 - Moro manda PF manter aberto inquérito mãe da Lava Jato

Quinta, 04 de janeiro de 2018

16:02 - Cabral é denunciado pela 20ª vez na Operação Lava Jato


// leia também

Quarta, 17 de janeiro de 2018

19:00 - Lula evoca guerra de Canudos ao criticar presidente do TRF-4

18:30 - PGR pede ao STF manutenção da prisão de Picciani e Melo

16:05 - França será candidato em SP com ou sem apoio do PSDB, diz presidente do PSB

14:04 - Mendonça Filho reafirma que será candidato, mas retardará saída do MEC

13:56 - Defesa já prepara recursos ao STJ para garantir posse de Cristiane Brasil

11:33 - Pré-candidato do PSDB à Presidência, Alckmin cumpre agenda em Brasília

11:32 - Relator da Máfia da Merenda dá 15 dias para Capez se defender

11:29 - Cai resistência a Bolsonaro no Exército

11:28 - Maia vê protagonismo excessivo do Judiciário no caso de Cristiane Brasil

11:27 - Auditoria da Caixa encontra e-mail de Temer para vice-presidente afastado