WhatsApp Twuitter

Sábado, 15 de setembro de 2018, 08h07

'Crueldade'

Ao sair da prisão, Richa diz que vai retomar candidatura ao Senado nas eleições


Ao deixar o regimento da Polícia Montada, em Curitiba, onde estava preso, o ex-governador Beto Richa (PSDB) declarou, na madrugada deste sábado, 15, que vai retomar sua candidatura ao Senado nas eleições 2018 e que a prisão contra ele foi uma ‘crueldade‘.

Divulgação

Beto Richa 

‘O que fizeram comigo foi uma crueldade enorme, não merecia o que aconteceu, mas estou de cabeça erguida e continuo respondendo todas as acusações sem a menor dificuldade‘, disse. O tucano foi preso na terça-feira, 11, acusado de chefiar um esquema de desvios em um programa de manutenção de estradas rurais enquanto governador do Estado.

O ex-governador foi solto por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. Também deixaram a prisão a mulher do ex-governador tucano, Fernanda Richa, e o irmão, Pepe Richa. Outros 11 presos da Operação também foram liberados por Gilmar Mendes, mas ainda estão presos no Complexo Médico Penal, em Curitiba.

‘Foram dias, não posso deixar de reconhecer, de extremo sofrimento, pra mim e para toda minha família, e lamento que (tenha valor) a palavra de um indivíduo, de um delator, cujo histórico de vida não demonstra nenhuma credibilidade, ao contrário, total falta de credibilidade. Aí eu pergunto: vale a palavra dele ou a minha palavra?‘, declarou Richa.

‘Vou retomar minha campanha e nós podemos voltar a falar em outro momento. Vou dizer aqui com muita clareza: entrei nesse regimento como homem honrado e saio daqui como homem honrado‘, completou.



// matérias relacionadas

Sábado, 15 de setembro de 2018

16:46 - FHC demora um mês para manifestar apoio a Alckmin, mas erra nome do candidato

16:10 - Após pesquisa, PSL publica vídeo com frase sobre rejeição a Bolsonaro

10:49 - Disputa entre Ciro e Haddad se acirra na Região Nordeste

09:09 - PT atrasa pagamento de equipe de TV

Sexta, 14 de setembro de 2018

19:38 - Datafolha traz Bolsonaro com 26% enquanto Ciro e Haddad empatam nos 13%

18:19 - Datafolha mostra Ciro, Haddad e Alckmin empatados em 2º lugar

15:39 - Mourão defende Constituição sem eleitos

15:34 - Defesa de Lula pede ao TSE que ele grave vídeos como apoiador em propaganda

Quinta, 13 de setembro de 2018

19:00 - Ciro questiona viabilidade da candidatura de Fernando Haddad

17:00 - Flávio Bolsonaro diz que o quadro de saúde do pai é 'muito grave'


// leia também

Domingo, 16 de setembro de 2018

15:30 - Contador da família Richa é suspeito de tentar atrapalhar investigações

14:30 - Candidatos novatos à Câmara dos Deputados recebem maiores doações

12:30 - Promotor acusa defesa de Beto Richa (PSDB) de adotar estratégia duvidosa

11:30 - Hashtag #Elasim, de Marina Silva, lidera assuntos mais comentados no Twitter

10:30 - Alckmin critica populismo do PT e de Bolsonaro

09:30 - Crivella vira réu por suposto crime de improbidade administrativa

08:30 - Haddad usou reflexão honesta para fazer proselitismo político, diz Tasso

07:56 - Aliado de Bolsonaro vai à PGR contra defesa de agressor do presidenciável do PSL

07:53 - TSE nega novo pedido de Lula para gravar propaganda eleitoral da prisão

Sábado, 15 de setembro de 2018

11:50 - Bolsonaro está sem febre e recebe tratamento de prevenção à trombose