WhatsApp Twuitter

Terça, 12 de setembro de 2017, 13h12

pressão por R$ 6,7 mi

Presidente da Câmara prevê demissão coletiva



Justino Malheiros, presidente da Câmara

Chateado porque foi proibido pela Justiça de Mato Grosso e pelo Tribunal de Contas do Estado de utilizar os R$ 6,7 milhões repassados pelo prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), o presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Justino Malheiros (PV) ameaça promover uma demissão coletiva. Alega que poderá demitir cerca de 400 servidores comissionados se as decisões que cancelaram a suplementação milionária forem mantidas.

O repasse extra foi feito 2 dias após a Câmara rejeitar pedido para instaurar uma CPI para investigar a conduta de Emanuel Pinheiro após exibição de um vídeo da delação do ex-governador Silval Barbosa onde Pinheiro aparece recebendo maços de dinheiro (propina) e guardando no paletó. Por isso o decreto foi contestado e invalidado pela Justiça e pelo TCE.

Malheiros diz que o repasse seria feito em 4 parcelas para equilibrar as finanças da Casa e R$ 5 milhões, seriam usada para quitar a folha de pagamento dos servidores. Agora, sem o repasse, ameaça demitir praticamente todos os comissionados. Se isso vier a ocorrer, deverão ficar apenas 80 servidores no Legislativo Cuiabano. Mas nos bastidores, há quem diga que tudo não passa de um jogo de cena para tentar comover a opinião pública e a Justiça.



// matérias relacionadas

Terça, 16 de janeiro de 2018

17:54 - Justino nomeia mais 54 servidores comissionados

Domingo, 14 de janeiro de 2018

08:30 - Mesa Diretora defende servidores externos e garante que 'não são fantasmas'

Sexta, 05 de janeiro de 2018

11:58 - Câmara de Cuiabá volta contratar comissionados

10:22 - Líder assinala julgamento tranquilo das contas de Mauro Mendes

Segunda, 01 de janeiro de 2018

09:48 - Presidente da Câmara de Cuiabá descarta crise financeira

Quarta, 27 de dezembro de 2017

16:03 - Em represália, vereadores rejeitam emendas de Wellaton

10:02 - Câmara de Cuiabá aprova orçamento de R$ 2,2 bilhões para 2018

Terça, 26 de dezembro de 2017

11:49 - Vereadores reduzem 50 cargos na Câmara de Cuiabá

Domingo, 24 de dezembro de 2017

09:06 - Comissão entrega estudo sobre recontratação de servidores

Quinta, 21 de dezembro de 2017

17:01 - Câmara recontrata 80 servidores antes de entrar em recesso


// leia também

Quarta, 17 de janeiro de 2018

18:34 - Vereadores decidem se cassam prefeito de Acorizal

16:48 - Fux é criticado por 'inércia' contra Pedro Taques

15:40 - CPI contra Taques tem cheiro de chantagem

Terça, 16 de janeiro de 2018

16:35 - CPI contra Pedro Taques promete muitas surpresas

15:43 - Cuiabá tem as prostitutas mais caras do Brasil

11:10 - Jajah diz que não é dono de TV e nem devolve VI

Segunda, 15 de janeiro de 2018

17:09 - Cuiabanos terão outro aumento e não é salarial!

12:51 - Thiago França será o presidente do Detran-MT

11:43 - Gilmar Mendes é xingado em Portugal por brasileiras

10:43 - Pedro Taques e Alckmin se reúnem esta semana