WhatsApp Twuitter

Sexta, 08 de setembro de 2017, 08h53

Taques pede que MP afaste Mauro Zaque da investigação dos grampos

Celly Silva, repórter do GD


O governador Pedro Taques (PSDB) apresentou ao procurador-geral de Justiça Mauro Curvo um pedido para que o promotor Mauro Zaque fique impedido de atuar em investigação, processar e se manifestar em qualquer processo relacionado aos grampos telefônicos ilegais, em que Taques foi denunciado à Procuradoria Geral da República (PGR) por Zaque.

Em sua justificativa, Pedro Taques afirma que depois que saiu do cargo de secretário de Estado de Segurança Pública, no final de 2015, Zaque passou a demonstrar “escancarada animosidade” contra o governador. 


Promotor e governador vivem em 'pé de guerra' desde que surgiu denúncia

“Tendo em vista que o Excelentíssimo Promotor de Justiça MAURO ZAQUE DE JESUS atuou como Secretário de Estado do governo estadual vigente e, ainda, depois de sua saída/exoneração e de alguns fatos notórios, passou a nutrir e demonstrar escancarada animosidade para com o Requerente por intermédio de atos diretos ou indiretos - por meio da sua equipe de governo”, diz trecho do requerimento.

O chefe de Estado destacou que o fato do Supremo Tribunal Federal (STF) ter declarado, em março de 2016, inconstitucional que membros do Ministério Público ocupassem cargos no Poder Executivo, também torna inconstitucional que Mauro Zaque atue em casos que envolvam o governador ou seus secretários como parte.

Taques lembrou ainda que o promotor havia se declarado suspeito para atuar no processo que envolveu a empresa Consignum em suspeita de fraudes e pagamentos de propina ao governo e apontou incoerência no fato dele não fazer isso no caso dos grampos.

“Enfim, subitamente, o promotor excepto passou a se ‘sentir confortável’ em investigar atos do atual governo, embora ainda permaneça a causa objetiva de impedimento (ele participou do primeiro escalão do governo) e, agora, reforçada pela notória animosidade pública entre os dois, conforme será esgrimido no item seguinte desta peça”, registrou.

Grampolândia

A denúncia sobre as interceptações telefônicas ilegais surgiu em maio deste ano, quando Mauro Zaque relatou que encaminhou um ofício ao governador informando a existência da central de escutas telefônicas clandestina com a participação de membros do Executivo, conforme constava numa denúncia anônima que ele tinha recebido. Por sua vez o governador alegou que pediu ao então secretário que registrasse tudo no papel.

Taques argumentou que enquanto governador não tinha atribuições para investigar qualquer pessoa e por existir no ofício, em tese, fatos ilícitos atribuídos a policiais militares também não poderia mandar para a Polícia Militar investigar. Na época, o governador também acusou o promotor de ter fraudado o protocolo em que teria sido registrada a denúncia.



// matérias relacionadas

Quinta, 16 de agosto de 2018

10:00 - Cabo pede que governador e primo sejam ouvidos como testemunhas dos grampos

Quarta, 15 de agosto de 2018

07:38 - Oposição vai questionar na Justiça decreto de Taques para parcelamento

07:20 - Taques publica decreto para pagar dívidas em 11 vezes

Terça, 14 de agosto de 2018

08:13 - CPI dos grampos precisa de 16 assinaturas na Assembleia Legislativa

Segunda, 13 de agosto de 2018

14:54 - Réu em processo dos grampos, Jarbas é promovido de nível na PJC

Sexta, 10 de agosto de 2018

18:13 - Taques veta incentivos fiscais para cervejarias

17:25 - Governo tem 10 dias para apresentar cronograma de obras e evitar intervenção

Quinta, 09 de agosto de 2018

23:12 - MP pede intervenção federal em MT e Justiça tenta conciliar Poderes

Quinta, 02 de agosto de 2018

07:17 - CPI contra Pedro Taques deve ficar para depois das eleições

Quarta, 01 de agosto de 2018

17:22 - Assembleia fará maratona de sessões às terças-feiras


// leia também

Sábado, 18 de agosto de 2018

19:04 - Facebook tem 24h para informar e excluir perfis falsos contra Mendes

Sexta, 17 de agosto de 2018

18:57 - Raquel Dodge dá parecer contrário à soltura de irmãos Taques e Savi

16:21 - TRE nega pedido de Mendes para exonerar 20 assessores do governo

15:02 - Processo de deputado por agressão a jornalista será julgado na 1ª instância

13:26 - Justiça torna réu coronel que pressionava policiais a fazer sexo com ele

11:53 - TJ condena militar por estupro de vulnerável, roubo, sequestro e cárcere privado

11:46 - Selma Arruda consegue autorização judicial para acessar dados de pesquisa

09:54 - Justiça condena Juca do Guaraná a retirar gabinete itinerante de circulação

Quinta, 16 de agosto de 2018

19:50 - Justiça concede prisão domiciliar a empresário acusado sonegar ICMS

18:38 - Conenge Construção entra em recuperação judicial com dívida de R$ 11 mi