WhatsApp Twuitter

Domingo, 10 de setembro de 2017, 10h00

controle de impostos

MPE abre inquérito contra secretário de Fazenda de Emanuel Pinheiro

Karine Miranda, repórter do GD


O promotor de Justiça Célio Fúrio abriu um inquérito civil público contra o secretário de Fazenda de Cuiabá, Antônio Roberto Possas de Carvalho, a fim de apurar sobre a suposta não-implementação de um programa no município, "de modo a beneficiar empresa de seu interesse".

De acordo com o promotor, existe uma denúncia de que o secretário não estaria implementando o projeto de controle de Imposto Sobre Serviços (ISS) com emissão de nota fiscal eletrônica, elaborado e concluído em março deste ano pela empresa Ábaco Tecnologia de Informação.

Secom/Cuiabá

MPE abre inquérito contra secretário de Emanuel

A empresa mantém contrato com a prefeitura, inclusive, há a possível compra de equipamentos DELL da empresa Sistemas e Tecnologia de Informática LTDA (Systech) e licenças de banco de dados e servidores de aplicação da Oracle da empresa CTIS Tecnologia S.A., para executar o programa já contratado e apresentado pela Ábaco.

No entanto, o secretário prorrogou o contrato com a empresa Nota Control por mais 6 meses. “O secretário estaria desprezando serviço já realizado para beneficiar empresa de seu interesse”, diz trecho da portaria.

Isto porque a mesma denúncia aponta que essa foi uma prorrogação indevida, pois “estaria sendo “preparado” um processo com o interesse de colocar uma empresa que tem “ON LINE” no nome, destacando que o valor da contratação será de aproximadamente R$ 10 milhões”, diz trecho da portaria.

Diante da denúncia e considerando que existem elementos que justificam a investigação, Fúrio determinou a instauração de inquérito “para apurar eventuais atos de improbidade administrativa ou de dano ao erário”.

Além disso, determinou que seja novamente oficiado o secretário Antônio Roberto Possas para que preste informações sobre o projeto elaborado pela empresa Ábaco, sobre a possível nova licitação e a prorrogação do contrato, uma vez que ele não respondeu às solicitações anteriores.

Outro lado -  Por meio de nota, a assessoria do secretário informou que já prestou as informações cabíveis e que não existe "qualquer irregularidade nos atos administrativos".

Confira a íntegra da nota 

Em relação à portaria do Ministério Público Estadual instaurada para averiguar a procedência da notícia vinculada ao SIMP 000435.023/2017, o secretário Antonio Roberto Possas de Carvalho (Fazenda) tem a informar que já encaminhou toda a documentação do processo em tela ao promotor de Justiça Dr. Celio Furio.

O secretário garante que não existe qualquer irregularidade nos atos administrativos e atribui a denúncia a disputa de mercado entre empresas concorrentes. Possas de Carvalho se coloca à disposição para prestar todos os esclarecimentos que se fizerem necessários para a formação de convicção e aguarda a deliberação do MP.



// matérias relacionadas

Sexta, 05 de janeiro de 2018

20:35 - Estudantes protestam contra Emanuel Pinheiro

08:00 - Emanuel avalia trocar mais secretários ainda este mês

Quinta, 04 de janeiro de 2018

19:55 - Pinheiro empossa novo secretário de Habitação e quer entregar 20 mil títulos

19:00 - Pinheiro é apontado como o 3º pior prefeito de 2017

11:51 - Pinheiro empossa novo secretário de Habitação

Quarta, 03 de janeiro de 2018

09:38 - Semob Ganha Tempo atendeu mais de 20 mil usuários em 2017

Sexta, 01 de dezembro de 2017

19:42 - Prefeito descarta aumentar valor do IPTU em 2018

Quarta, 29 de novembro de 2017

12:35 - Servidores de Cuiabá receberão salários de novembro nesta quinta

Quinta, 09 de novembro de 2017

13:24 - Secretaria oferece curso para cuidadores de autistas

Quarta, 01 de novembro de 2017

16:09 - Serviços essenciais são mantidos em Cuiabá; veja programação nos cemitérios


// leia também

Terça, 16 de janeiro de 2018

10:32 - Justiça anula primeira matrícula de imóvel em ação bilionária em Sorriso

Segunda, 15 de janeiro de 2018

14:30 - Silval Barbosa diz que se arrepende e está se retratando

12:43 - Falta de CNH não presume culpa de condutor em acidente, decide TJ

12:30 - Presidentes do TRF4 e do STF discutem ameaças a desembargadores

12:00 - MPE investiga incentivos fiscais concedidos ao resort de Blairo no Manso

09:47 - Pronto-Socorro de Várzea Grande tem 60 dias para realizar adequações

Domingo, 14 de janeiro de 2018

08:15 - Saiba quem tem prioridade de tramitação processual

Sexta, 12 de janeiro de 2018

14:55 - MPE abre inquérito para investigar obras de reforma da Praça Ipiranga

11:42 - MPE apura esquema entre Silval Barbosa e a Petrobras

07:50 - MP quer obrigar Seduc a contratar auxiliares para alunos especiais