WhatsApp Twuitter

Segunda, 11 de setembro de 2017, 16h30

conluio

MP investiga suposto conluio em licitação do TJ

Karine Miranda, repórter do GD


O promotor de Justiça, Roberto Aparecido Turin, determinou a instauração de um inquérito civil para investigar a suposta fraude na licitação do Tribunal de Justiça. A suspeita é de que empresas tenham agido em conluio para promover a fraude.

Chico Ferreira

MPE investiga suposta fraude em licitação do TJ

De acordo com o Ministério Público, as empresas Interpolo – Comércio Serviços Ltda – EPP e Smart Trade Importação e Exportação Ltda.-EPP participantes da licitação teriam se unido para “frustrar ou fraudar, mediante ajuste, combinação ou qualquer outro expediente, o caráter competitivo de procedimento licitatório público”, diz trecho da portaria.

A licitação tinha o objetivo de adquirir fragmentadora de papel, fogão de piso, telefone sem fio, sofá, poltrona, persiana horizontal, suporte para TV, banco de madeira e mesa de centro.

O certame era para o registro de preços por meio da modalidade menor preço e foi realizado em março deste ano. Porém, devido aos vários recursos impetrados pelas empresas, a homologação ocorreu em julho.

Diante do cenário, o promotor determinou a instauração do inquérito “considerando por fim, a necessidade de instruir os autos com maiores informações, para a eventual propositura de ação civil pública”.

Além disso, o promotor determinou ainda que o presidente do TJ, desembargador Rui Ramos, fosse oficiado uma cópia de todos os documentos e petições apresentados pelas empresas no pregão.
 



// leia também

Domingo, 19 de novembro de 2017

13:13 - Assaí terá que pagar R$ 10 mil em multa por cada funcionário assediado

08:55 - Juíza concede mais 10 dias de prazo aos réus por fraudes na Seduc

Sábado, 18 de novembro de 2017

08:00 - Delação de Pedro Nadaf cita aliados de Silval, de Taques e deputados

Sexta, 17 de novembro de 2017

16:27 - Ministro nega liberdade a acusado de fraudar processo da morte de juiz

14:33 - Justiça condena 4 ex-servidores da Sefaz envolvidos na 'máfia do fisco'

12:05 - TJ manda Estado incorporar perdas da URV aos salários de investigadores

10:34 - Maior parte da delação sigilosa de Nadaf está na 7ª Vara Criminal

Quinta, 16 de novembro de 2017

18:26 - Cerca de 2 mil advogados de MT podem ser suspensos por inadimplência junto à OAB

16:33 - TJ não obriga Pedro Taques aposentar Antonio Joaquim do TCE

15:50 - TJ nega recurso do MPE e não afasta prefeita e deputado em MT