WhatsApp Twuitter

Terça, 05 de junho de 2018, 17h02

veja os motivos

TJ revoga cautelares e autoriza médica que atropelou verdureiro a viajar para SP

Karine Miranda, repórter do GD


Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) revogaram duas medidas cautelares impostas à médica Letícia Bortolini, acusada de ter atropelado e matado o verdureiro Francisco Lúcio Maia, 48, e autorizaram a viagem dela para São Paulo, para fazer um curso de especialização.

Divulgação

TJ autoriza médica que atropelou verdureiro a viajar para SP

O desembargador Orlando de Almeida Perri, relator do pedido, votou em sessão nesta terça-feira (5) pela autorização da viagem, bem como para que a médica pudesse chegar em sua residência após as 18h. Ele foi acompanhando por outros 2 desembargadores.

A médica é acusada de estar embriagada ao conduzir o veículo que atropelou o trabalhador na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, em 14 de abril deste ano. Além disso, ela não teria prestado socorro e fugido do local do acidente, de acordo com a polícia. Ela estava acompanhada do marido, o também médico Aritony de Alencar.

Leia mais - Vendedor de verduras morre atropelado por médicos

No dia do crime, a médica foi presa e permaneceu por 2 dias no presídio feminino Ana Maria do Couto May, quando obteve habeas corpus concedido pelo desembargador Perri. Ele considerou que a médica não apresentava evidências de embriaguez, possuía “bons predicados pessoais”, além de ter um filho de um ano de idade.

Por este motivo, o magistrado autorizou a soltura mediante o cumprimento de 7 medidas cautelares. Entre elas, a de não se ausentar da Comarca e recolher-se em residência no período noturno, finais de semana e nos dias de folga.  No entanto, a defesa da médica afirmou a necessidade da viagem pelo menos uma vez por mês para o curso, bem como a impossibilidade de a médica chegar em casa até às 18h, em razão de sua profissão.

Leia mais - Desembargador revoga prisão de médica que atropelou verdureiro

Ao analisar o pedido, o desembargador reconheceu a necessidade da revogação das 2 medidas cautelares. Porém, manteve as demais medidas, que prevêem a necessidade de comparecimento mensal em juízo para informar e justificar suas atividades; não frequentar bares, casas de jogos, boates e congêneres; não portar armas e não ingerir bebidas alcoólicas; não fazer uso de substância entorpecente; e não se envolver em outro fato criminoso.



// matérias relacionadas

Terça, 11 de setembro de 2018

16:24 - Médica Letícia Bortolini é denunciada por 4 crimes pela morte de verdureiro

Sexta, 03 de agosto de 2018

10:56 - Médica que atropelou verdureiro é indiciada por homicídio doloso e embriaguez

Segunda, 25 de junho de 2018

17:21 - Sindicato denuncia perito que assina laudo paralelo e cobra investigação

Sexta, 15 de junho de 2018

15:20 - Empresa emite 2º laudo que aponta Jeep a 118 km/h durante acidente

10:15 - Reconstituição de acidente utiliza áudio e vídeo para medir velocidade de Jeep - veja vídeo

Terça, 12 de junho de 2018

12:05 - Delegado Christian Cabral registra BO contra perito da Politec após coletiva

Segunda, 11 de junho de 2018

18:36 - Peritos acusam delegado de usar parecer plagiado em inquérito de atropelamento

Sexta, 08 de junho de 2018

19:16 - Laudo paralelo aponta que veículo conduzido por médica estava acima de 95 km/h

16:30 - Sindicato dos peritos defende laudos de acidente que matou verdureiro e detona delegado

Quarta, 06 de junho de 2018

11:02 - Laudo da Politec aponta que Jeep que matou verdureiro estava a 30 km/h


// leia também

Sábado, 15 de setembro de 2018

09:57 - PF prende o desembargador Evandro Stábile por determinação do STJ

Sexta, 14 de setembro de 2018

16:50 - Silval, Eder, Riva e ex-conselheiros são interrogados sobre compra de vaga no TCE

14:01 - Tenente Ledur tratava pelotão como lixo, afirma soldado em depoimento

07:53 - Silval contradiz delação ao negar sociedade com Mauro Mendes

Quinta, 13 de setembro de 2018

19:20 - TJ decide que governo não é obrigado a pagar emendas impositivas

17:16 - Defesa diz que Maggi não apagou mensagens de celular e que PF pode ter forjado provas

16:25 - Juiz mantém veículo de luxo bloqueado e ex-secretário de Silval não pode transferir

14:53 - Vendedor de jogo do bicho concorrente de Arcanjo confirma agressão

09:45 - Fux mantém inquérito contra Bezerra no STF e prorroga investigação por 90 dias

Quarta, 12 de setembro de 2018

10:14 - Promotores de Justiça são absolvidos de acusação de corrupção em Cuiabá