WhatsApp Twuitter

Terça, 07 de agosto de 2018, 17h38

Juiz manda identificar quem denunciou Arcanjo e defesa nega intimidação

Celly Silva, repórter do GD


O juiz Geraldo Fidelis, da Vara de Execuções Penais, determinou que seja identificado o autor das denúncias anônimas feitas contra o ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, apontando que ele havia retornado ao comando do jogo do bicho depois que saiu da cadeia para cumprir prisão domiciliar, há cerca de 6 meses, e estaria ameaçando concorrentes, inclusive com uso de violência. A decisão foi proferida na última quinta-feira (2), durante audiência em que Arcanjo teve que se justificar sobre os fatos. 

Chico Ferreira

João Arcanjo Ribeiro

A medida atendeu pedido do advogado Zaid Arbid, defensor de Arcanjo e foi endossada pelo promotor de Justiça, Rubens Alves. Defesa e Ministério Público concordaram que o denunciante seja identificado e chamado para prestar esclarecimentos.

Leia também - João Arcanjo diz que não é burro para voltar a cometer crimes - veja vídeo

Nos dias 26 de junho, às 16h16, 28 de junho, às 16h36 e 16 de julho, às 14h28, foram protocolados no Fórum de Cuiabá os documentos apócrifos, todos com a mesma rubrica, que por ser ilegível, não deixa nítido quem foi o autor. O juiz Geraldo Fidelis determinou que a diretoria do Fórum providencie junto ao setor de protocolo, por meio das câmeras do local, quem protocolou os 3 documentos.

Caso a pessoa seja identificada, terá que se explicar ao magistrado no próximo dia 13 de setembro, em audiência marcada para às 14h45. A intenção da defesa é descobrir se alguém “armou” para prejudicar o ex-comendador.

Defesa nega que identificação seja cerceamento

Zaid Arbid explicou que ao rubricar as denúncias e ir até o fórum para protocolá-las, a pessoa deixou de lado o anonimato. “Eu não vejo nada de anônimo. Vejo o seguinte: que numa investigação mais profunda, vai ser conseguir através das gravações quem compareceu naqueles momentos do protocolo e assim procedeu”, disse.

Chico Ferreira

Advogado Zaid Arbid

Para ele, a identificação do denunciante não se trata de intimidação. “Acho que a denúncia anônima é inibida e proibida constitucionalmente. Se você pegar a Constituição, você vai ver que a denúncia tem que ter cabeça, tronco e membro. Ela não pode ser uma peça sem cabeça, sem tronco ou sem membro. Isso não tem amparo jurídico”, afirma o advogado ao destacar que mesmo com a falha técnica, João Arcanjo não foge da Justiça por ser o mais interessado na apuração dos fatos.

Questionado se existe alguma suspeita sobre quem seja o autor das acusações contra seu cliente, o advogado disse que as suspeitas que possam existir serão sanadas com a degravação dos vídeos dos momentos em que os protocolos foram registrados.

Zaid Arbid ainda negou que a defesa tenha interesse em processar o denunciante, afirmando que a própria Justiça se encarregará disso. “A defesa tem interesse, no 1º momento, em descobrir a verdade e acho que a defesa não tem nem preocupação em punir ninguém porque o próprio Poder Judiciário vai se encarregar disso. O próprio Ministério Público, que é quem representa a sociedade. A sociedade não pode ser enganada”, afirmou. 



// matérias relacionadas

Sexta, 14 de setembro de 2018

09:43 - Advogado afirma que Arcanjo está sendo vítima de armação

Quinta, 13 de setembro de 2018

14:53 - Vendedor de jogo do bicho concorrente de Arcanjo confirma agressão

Segunda, 27 de agosto de 2018

13:52 - Juiz arquiva ação contra Arcanjo para evitar gasto de tempo e dinheiro público

Segunda, 20 de agosto de 2018

11:59 - Agente é condenado por facilitar fuga de pistoleiro de Arcanjo

Terça, 14 de agosto de 2018

07:16 - Uruguai autoriza retomada de processos contra Arcanjo

Segunda, 13 de agosto de 2018

16:50 - Arcanjo é absolvido de crimes e receberá R$ 80 mil de fiança

Quarta, 08 de agosto de 2018

07:30 - TRF mantém sequestro de hotel nos EUA, avião e mais bens de Arcanjo

Quinta, 02 de agosto de 2018

14:42 - João Arcanjo diz que não é burro para voltar a cometer crimes - veja vídeo

10:43 - Arcanjo pode voltar à prisão na tarde de hoje

Quinta, 26 de julho de 2018

09:10 - Justiça recebe fotos de atentados a mando de João Arcanjo - veja


// leia também

Sábado, 15 de setembro de 2018

09:57 - PF prende o desembargador Evandro Stábile por determinação do STJ

Sexta, 14 de setembro de 2018

16:50 - Silval, Eder, Riva e ex-conselheiros são interrogados sobre compra de vaga no TCE

14:01 - Tenente Ledur tratava pelotão como lixo, afirma soldado em depoimento

07:53 - Silval contradiz delação ao negar sociedade com Mauro Mendes

Quinta, 13 de setembro de 2018

19:20 - TJ decide que governo não é obrigado a pagar emendas impositivas

17:16 - Defesa diz que Maggi não apagou mensagens de celular e que PF pode ter forjado provas

16:25 - Juiz mantém veículo de luxo bloqueado e ex-secretário de Silval não pode transferir

09:45 - Fux mantém inquérito contra Bezerra no STF e prorroga investigação por 90 dias

Quarta, 12 de setembro de 2018

10:14 - Promotores de Justiça são absolvidos de acusação de corrupção em Cuiabá

Terça, 11 de setembro de 2018

16:24 - Médica Letícia Bortolini é denunciada por 4 crimes pela morte de verdureiro