WhatsApp Twuitter

Segunda, 13 de agosto de 2018, 16h50

Arcanjo é absolvido de crimes e receberá R$ 80 mil de fiança

Karine Miranda, repórter do GD


O juiz da 5ª Vara Federal de Mato Grosso, João Moreira Pessoa de Azambuja, absolveu o ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro de crimes relacionados a lavagem de dinheiro e “colarinho branco”, além de determinar a devolução da fiança de R$ 80 mil imposta a ele durante o processo. A decisão é do último dia 4.

Chico Ferreira

Justiça absolve Arcanjo e devolve R$ 80 mil 

O processo foi iniciado em 2003, por crimes financeiros praticados em uma factoring de propriedade de Arcanjo, que foi acusado de efetuar operação de câmbio não autorizado, com o fim de promover evasão de divisas do país, bem como de ocultar e ou dissimular a natureza e origem de bens, direitos ou valores provenientes de crimes.

No final de 2017, o magistrado substituiu a prisão preventiva do ex-bicheiro por medidas cautelares mediante o pagamento da fiança. Arcanjo já estava preso há mais de 15 anos em razão desse crime e de outros, como o homicídio do empresário Rivelino Jacques Brunini.

No entanto, somente em janeiro o magistrado concedeu o parcelamento da fiança imposta em 4 parcelas mensais, sendo que a primeira parte foi depositada no dia 20 de fevereiro. Com isso, Arcanjo foi solto ainda em fevereiro.

Leia mais - Livre da prisão após 15 anos, Arcanjo acena para câmeras e cobrará dívidas; fotos e vídeos

Agora, ao analisar o caso, o juiz João Moreira entendeu que o ex-bicheiro não cometeu os crimes pelos quais foi acusado. “Ante o exposto, absolvo João Arcanjo Ribeiro, da prática dos delitos descritos nos arts. 22, parágrafo único da Lei 7.492/1986 e 1º, inciso VI, da Lei 9.613/1998, com fundamento no art. 386, V e VII, do CPP. (...). Sem custas.”, escreveu.

Além disso, o magistrado revogou o monitoramento eletrônico e declarou sem efeito a fiança. Também estabeleceu o prazo de 10 dias para que a defesa do ex-bicheiro indique uma conta de sua titularidade para recebimento da restituição do valor depositado. Com isso, Arcanjo segue em liberdade.



// matérias relacionadas

Sexta, 14 de setembro de 2018

09:43 - Advogado afirma que Arcanjo está sendo vítima de armação

Quinta, 13 de setembro de 2018

14:53 - Vendedor de jogo do bicho concorrente de Arcanjo confirma agressão

Segunda, 27 de agosto de 2018

13:52 - Juiz arquiva ação contra Arcanjo para evitar gasto de tempo e dinheiro público

Segunda, 20 de agosto de 2018

11:59 - Agente é condenado por facilitar fuga de pistoleiro de Arcanjo

Terça, 14 de agosto de 2018

07:16 - Uruguai autoriza retomada de processos contra Arcanjo

Quarta, 08 de agosto de 2018

07:30 - TRF mantém sequestro de hotel nos EUA, avião e mais bens de Arcanjo

Terça, 07 de agosto de 2018

17:38 - Juiz manda identificar quem denunciou Arcanjo e defesa nega intimidação

Quinta, 02 de agosto de 2018

14:42 - João Arcanjo diz que não é burro para voltar a cometer crimes - veja vídeo

10:43 - Arcanjo pode voltar à prisão na tarde de hoje

Quinta, 26 de julho de 2018

09:10 - Justiça recebe fotos de atentados a mando de João Arcanjo - veja


// leia também

Sábado, 15 de setembro de 2018

09:57 - PF prende o desembargador Evandro Stábile por determinação do STJ

Sexta, 14 de setembro de 2018

16:50 - Silval, Eder, Riva e ex-conselheiros são interrogados sobre compra de vaga no TCE

14:01 - Tenente Ledur tratava pelotão como lixo, afirma soldado em depoimento

07:53 - Silval contradiz delação ao negar sociedade com Mauro Mendes

Quinta, 13 de setembro de 2018

19:20 - TJ decide que governo não é obrigado a pagar emendas impositivas

17:16 - Defesa diz que Maggi não apagou mensagens de celular e que PF pode ter forjado provas

16:25 - Juiz mantém veículo de luxo bloqueado e ex-secretário de Silval não pode transferir

09:45 - Fux mantém inquérito contra Bezerra no STF e prorroga investigação por 90 dias

Quarta, 12 de setembro de 2018

10:14 - Promotores de Justiça são absolvidos de acusação de corrupção em Cuiabá

Terça, 11 de setembro de 2018

16:24 - Médica Letícia Bortolini é denunciada por 4 crimes pela morte de verdureiro