WhatsApp Twuitter

Segunda, 10 de setembro de 2018, 15h00

Ulisses Rabaneda assume defesa de acusado na chacina de Colniza

Arthur Santos da Silva, repórter do GD


O advogado Ulisses Rabaneda, que atualmente exerce a função de juiz no Tribunal Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), assumiu a defesa do empresário Valdelir João de Souza, conhecido como Polaco Marceneiro, acusado de ser o mandante do caso conhecido como “chacina de Colniza”. O réu segue foragido desde 2017.

Divulgação/TRE-MT

Ulisses Rabaneda no TRE 

Processo julga assassinato de 9 trabalhadores rurais em Taquaruçu do Norte (1.065 Km de Cuiabá), em abril de 2017.

A chacina teria ocorrido por suposta intenção do empresário de atemorizar e expulsar posseiros de suas terras, atuando com armas de fogo e extrema violência, para delas extrair recursos naturais e futuramente vendê-las.

Leia também - STJ mantém pedido de prisão contra empresário foragido em ação da Chacina de Colniza

No caso, além de Valdelir, Pedro Ramos Nogueira, Ronaldo Dalmoneck e Moisés Ferreira de Souza foram denunciados por homicídio triplamente qualificado (mediante pagamento, tortura e emboscada).

Conforme a denúncia do Ministério Público (MPE), os nomes integram um grupo de extermínio denominado “os encapuzados”, conhecidos na região como “guachebas”, ou matadores de aluguel, contratados com a finalidade de praticar ameaças e homicídios.

No dia da chacina, segundo o MPE, Pedro, Paulo, Ronaldo e Moisés, a mando de Valdelir, foram até Taquaruçu do Norte, (localidade próxima a Colniza) munidos de armas de fogo e arma branca, onde executaram Francisco Chaves da Silva, Edson Alves Antunes, Izaul Brito dos Santos, Alto Aparecido Carlini, Sebastião Ferreira de Souza, Fábio Rodrigues dos Santos, Samuel Antonio da Cunha, Ezequias Satos de Oliveira e Valmir Rangel do Nascimento.

O grupo de extermínio percorreu aproximadamente 9 km, matando, com requintes de crueldade, todos que encontraram pelo caminho.

Ulisses Rabaneda

A reportagem entrou em contato com Ulisses Rabaneda, que relatou ter assumido a defesa de Valdelir há 15 dias. O advogado afirmou que ainda estuda o caso para estabelecer medidas futuras.

Rabaneda foi escolhido em fevereiro de 2017 pelo presidente da República, Michel Temer, para o cargo de juiz membro titular do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso.



// matérias relacionadas

Segunda, 14 de maio de 2018

09:18 - Justiça mantém prisão de suspeito em Chacina de Colniza

Sexta, 20 de abril de 2018

16:42 - Após 1 ano, mandante de chacina em Colniza continua foragido

Terça, 28 de novembro de 2017

14:04 - Audiência sobre chacina de Colniza termina de madrugada, após 12 horas

Segunda, 27 de novembro de 2017

09:32 - Réus e testemunhas da chacina em Colniza começam a ser interrogados

Sábado, 04 de novembro de 2017

11:55 - Acusados por chacina em Colniza vão a julgamento neste mês

Quinta, 02 de novembro de 2017

13:34 - Defensoria pede indenização para famílias de vítimas

Segunda, 12 de junho de 2017

10:21 - Terceiro acusado de participar de chacina em MT se entrega em RO


// leia também

Sábado, 15 de setembro de 2018

09:57 - PF prende o desembargador Evandro Stábile por determinação do STJ

Sexta, 14 de setembro de 2018

16:50 - Silval, Eder, Riva e ex-conselheiros são interrogados sobre compra de vaga no TCE

14:01 - Tenente Ledur tratava pelotão como lixo, afirma soldado em depoimento

07:53 - Silval contradiz delação ao negar sociedade com Mauro Mendes

Quinta, 13 de setembro de 2018

19:20 - TJ decide que governo não é obrigado a pagar emendas impositivas

17:16 - Defesa diz que Maggi não apagou mensagens de celular e que PF pode ter forjado provas

16:25 - Juiz mantém veículo de luxo bloqueado e ex-secretário de Silval não pode transferir

14:53 - Vendedor de jogo do bicho concorrente de Arcanjo confirma agressão

09:45 - Fux mantém inquérito contra Bezerra no STF e prorroga investigação por 90 dias

Quarta, 12 de setembro de 2018

10:14 - Promotores de Justiça são absolvidos de acusação de corrupção em Cuiabá