WhatsApp Twuitter

Sábado, 09 de setembro de 2017, 12h12

dinheiro no paletó

'Quiseram se prevalecer pelo fato de eu ser prefeito', diz Emanuel sobre delação

Celly Silva, repórter do GD


Em sua primeira aparição pública após ter sido mostrado em rede nacional em um vídeo onde aparece enchendo os bolsos de maços de dinheiro recebido das mãos do ex-chefe de gabinete na gestão Silval Barbosa (PMDB), dentro do Palácio Paiaguás, o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) evitou dar explicações sobre o que teria de fato ocorrido naquela ocasião, já que afirma que o vídeo foi mostrado fora de seu real contexto. 

Reprodução

Emanuel Pinheiro foi gravado recebendo dinheiro que Silval Barbosa afirma ser propina

“A imagem está fora de contexto e é isso que nós vamos mostrar na nossa linha de defesa. Eu sou advogado, há uma orientação jurídica pra gente falar no momento certo até porque agora que os elementos estão aparecendo”, disse o prefeito na manhã deste sábado à imprensa, enquanto vistoriava obras de pavimentação no bairro Doutor Fábio 2.

Segundo Emanuel Pinheiro, a acusação feita dentro da delação premiada de Silval Barbosa (que afirma que os valores entregues nos vídeos se tratavam de propina em troca de apoio parlamentar) ocorreu com o intuito de aproveitar o fato dele agora exercer o cargo de prefeito. “São situações do tempo em que eu era deputado, de quatro, cinco anos atrás e que quiseram se prevalecer pelo fato de eu ser hoje também prefeito de Cuiabá”, afirmou.

Leia também - sílvio passou dinheiro para 23 deputados; 1 recebeu de Silval

No entanto, quando questionado sobre qual motivo o ex-governador Silval Barbosa, que é do mesmo partido que ele e contra quem ele não fez oposição no tempo em que foi deputado, Emanuel não soube explicar. “Isso tem que perguntar pra ele. Eu digo com tranquilidade que não cometi nenhum ilícito”.

Dizendo-se tranquilo em relação às acusações de que teria recebido propina para apoiar o antigo governo do Estado, disse que tem provas que serão apresentadas à Justiça para provar que não cometeu crimes de corrupção. “Eu tenho provas contundentes, eu tenho documentos e tenho uma documentação contundente que no momento oportuno vão provar o contrário, não cometi nenhum ilícito e tenho ações contundentes que vão ser anunciadas em pouco tempo. A verdade vai prevalecer”, garantiu.

Insistentemente questionado pela imprensa sobre a origem, o motivo, a destinação e a legalidade do dinheiro que guardou nos bolsos do paletó, Emanuel Pinheiro limitou-se a dizer que vai tratar do caso dentro do processo na Justiça. “Eu vou falar nos autos. Já que tentaram me arrastar utilizando essas imagens indevidamente, eu tenho que falar nos autos. (...) Peço que vocês entendam isso porque há essa denúncia que vai ser desconstruída. Ela foi construída no intuito de me jogar em uma situação que eu não tenho nada a ver com isso e vai ser provado”, esquivou-se.



// matérias relacionadas

Sexta, 22 de setembro de 2017

10:12 - Quero que Emanuel se 'foda', disse Silval a comparsa sobre gravações

09:55 - Por medo, prefeito pede sigilo em investigação no STF

09:08 - Advogado de comparsa do ex-governador afirma que áudio é fraude

Quinta, 21 de setembro de 2017

20:20 - Ex-chefe de gabinete de Silval diz que omitiu crimes em delação

15:20 - Botelho marca posse de Meraldo Sá na vaga de Fabris

10:15 - Deputados pretendem tirar o colega Gilmar Fabris da cadeia

Quarta, 20 de setembro de 2017

11:00 - Assembleia convoca deputados para avaliar 'estragos' após devassa da PF

10:30 - Presidente da AL exclui da Comissão de Ética deputados delatados por Silval

Terça, 19 de setembro de 2017

19:19 - Botelho aguarda ministro dizer se AL pode analisar prisão de Fabris

17:08 - Fórum Sindical pede afastamento de 10 deputados estaduais


// leia também

Sexta, 22 de setembro de 2017

17:27 - Governador oficializa afastamento de Jarbas e nomeia adjunto na Sesp

Quinta, 21 de setembro de 2017

11:34 - TCE mantém suspensão de aumento de repasse à Câmara

11:30 - Discurso de Trump é som de cachorro latindo, diz ministro da Coreia do Norte

08:41 - TCE quer saber se houve má-fé em compra superfaturada de maquinários

Quarta, 20 de setembro de 2017

20:13 - Taques detona Orlando Perri e vai acioná-lo no CNJ por afastar secretário

18:15 - Delegado sindicalista diz que Perri comete excesso com busca na Sesp e tornozeleira

16:42 - Afastado do cargo pela Justiça, Rogers Jarbas alega desconhecer acusação

14:22 - TJ afasta secretário Rogers Jarbas e impõe uso de tornozeleira

Terça, 19 de setembro de 2017

16:30 - Sem pressa, Botelho descarta discutir prisão de Fabris nesta terça

15:59 - Prefeitura de VG prevê R$ 733 milhões para investimentos