WhatsApp Twuitter

Segunda, 11 de setembro de 2017, 07h45

relação com vereadores

Prefeito Emanuel Pinheiro nega troca de favores com vereadores

Celly Silva, repórter do GD


Ao fazer sua primeira aparição pública após o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) revelar um vídeo que mostra o então deputado Emanuel Pinheiro recebendo dinheiro, supostamente em troca de apoio parlamentar, o hoje prefeito de Cuiabá negou que tenha praticado troca de favores com vereadores da Capital para se livrar de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar uma possível quebra de decoro levantada com a delação do ex-governador.

Leia também - 'Quiseram se prevalecer pelo fato de eu ser prefeito', diz Emanuel sobre delação

Dois dias após a maioria dos parlamentares municipais se negarem a assinar a petição da abertura da chamada “CPI do Paletó”, a Prefeitura liberou para a Câmara Municipal uma suplementação orçamentária de R$ 6,7 milhões por meio de um decreto. Porém, a Justiça invalidou o decreto e cancelou o repasse milionário.

Chico Ferreira

Prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB)

“Esse é um pleito da Mesa da Câmara que está sendo discutido desde maio. Tem todo o processo tecnicamente embasado, coordenado pelo secretário de Finanças do Município, pelo secretário de Planejamento, pelo contador-geral do Município e teve todo o respaldo técnico para poder resolver um problema do Poder Legislativo municipal. Eu joguei para o segundo semestre pelo equilíbrio do caixa do Município porque eu estava no primeiro ano de governo”, disse Emanuel à imprensa durante o final de semana, enquanto vistoriava obras de pavimentação no bairro Doutor Fábio 2.

Questionado sobre a necessidade de liberar mais dinheiro para a Câmara, o prefeito alegou crise financeira e aproveitou para comentar sobre a decisão judicial que anulou o repasse na última quarta-feira (6). “A Câmara teve que fazer 400 demissões, então teve a suplementação agora, ela é perfeitamente técnica e legal. Mas ordem judicial não se discute, se cumpre e nós vamos esclarecer nessa semana ao Tribunal de Contas, à Justiça e ao Ministério Público de Contas que não teve nenhuma vinculação com a CPI até porque a CPI está aberta”, alegou.

Leia mais - Justiça anula repasse de R$ 6,7 milhões de Pinheiro a vereadores

Emanuel também negou que os vereadores tenham arquivado a CPI para apurar sua conduta enquanto deputado estadual em relação às acusações de Silval Barbosa. “A CPI não foi arquivada, ela não foi nem apresentada. Enquanto o autor não atingir o número de assinaturas mínimo para criar uma CPI, ele não apresenta a CPI. Então a CPI pode ser apresentada hoje, pode ser apresentada semana que vem”, disse.

Sobre o pedido de afastamento protocolado na Justiça pelo vereador Felipe Wellaton (PV), o prefeito evitou comentar e disse apenas: “Foi negado”.

Nomeação de noiva de vereador

Em relação à nomeação da advogada Fernanda Oliveira da Costa, noiva do vereador Chico 200, que o defendeu da CPI na tribuna da Câmara, no cargo de assessora na Secretaria Municipal Extraordinária Cuiabá 300 Anos, o prefeito negou o nepotismo e disse que ela foi escolhida por sua competência.

“Que eu saiba nem é noiva, tem mais de dez meses que nem se falam, nem noiva ela é. Eu a conheço como uma servidora competente da gestão do ex-prefeito Mauro Mendes, que ela realizou um grande trabalho na Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, oportunidade em que eu a conheci”.



// matérias relacionadas

Terça, 13 de fevereiro de 2018

09:00 - Emanuel Pinheiro negocia para levar 'Cuiabá 300 anos' para Sapucaí

Segunda, 12 de fevereiro de 2018

15:40 - TCE manda e prefeito revoga licitação de R$ 5 milhões para contratar estagiários

Sexta, 02 de fevereiro de 2018

10:52 - Prefeitura de Cuiabá estoura limite da Lei de Responsabilidade Fiscal

Quarta, 31 de janeiro de 2018

18:44 - Prefeito aparece rodeado de mulheres bonitas

Terça, 30 de janeiro de 2018

12:01 - Karol Garcia deixa staff de Emanuel Pinheiro 3 meses após posse

Quinta, 25 de janeiro de 2018

14:28 - Prefeito de Cuiabá baixa decreto para cortar gastos por 4 meses

Segunda, 22 de janeiro de 2018

08:27 - Candidatos denunciam suposta fraude em processo seletivo de Cuiabá

Sexta, 05 de janeiro de 2018

20:35 - Estudantes protestam contra Emanuel Pinheiro

08:00 - Emanuel avalia trocar mais secretários ainda este mês

Quinta, 04 de janeiro de 2018

19:55 - Pinheiro empossa novo secretário de Habitação e quer entregar 20 mil títulos


// leia também

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

09:15 - Centrais sindicais protestam em Cuiabá por 'aposentadoria digna'

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

18:21 - Advogado de Emanuel alega omissão e contradição em depoimento de delator

15:46 - PTB faz apelo para Antonio Joaquim manter filiação e candidatura em MT

09:32 - Comparsa de Silval afirma que dinheiro recebido por Emanuel era propina - veja vídeo

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

14:09 - Fábio Garcia é cotado para assumir ministério, mas ainda não há convite

10:57 - Valtenir e Medeiros disputam coordenação da bancada federal de MT

Quarta, 14 de fevereiro de 2018

21:48 - Bezerra passa mal com insuficiência respiratória

14:48 - Valtenir prepara ação de cobrança contra dissidentes do PSB

10:00 - Mendes diz que 'sumiu' para cuidar da empresa em recuperação e da família

Segunda, 12 de fevereiro de 2018

15:15 - Mauro Mendes diz que decidirá até maio se será candidato ao governo