WhatsApp Twuitter

Terça, 12 de setembro de 2017, 10h56

Paralisação no Detran

Taques vê greve política e ameaça cortar ponto de servidores

Celly Silva, repórter do GD


O governador Pedro Taques (PSDB) classificou como chantagem a greve dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), deflagrada na segunda-feira (11) e afirmou que vai cortar os pontos dos grevistas. “Não negociamos com servidores em greve, vamos determinar o corte de ponto se a greve for declarada ilegal, porque o servidor público é muito importante para a administração pública, agora, não pode fazer chantagem para que nós, nesse momento de crise, possamos aumentar salários”, disse em entrevista à Rádio Mega FM.

Taques ainda se negou a fazer negociação enquanto a paralisação continuar. “Não negociamos com servidor em greve. Nosso governo não negocia. O Supremo Tribunal Federal já decidiu que pode cortar ponto e cortaremos o ponto”.

Leia também - Servidores do Detran entram em greve por reajuste e criticam falta de diálogo


Governador Pedro Taques

O chefe de Estado justificou sua ameaça alegando que o atual movimento dos servidores é de caráter ideológico e político e não legal. “Eu, como senador da República, fui relator do direito de greve do servidor público. Agora, greve tem que ser legal. Não pode ser greve ideológica, greve política, greve com bandeira vermelha, greve com Fora Temer”, disse reforçando que neste mês haverá eleição para diretoria do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran).

Apesar disso, Taques reconheceu a reivindicação dos trabalhadores por aumento de salários. “É logico que servidores do Detran na administração passada ficaram sim sem os aumentos devidos, mas isso está sendo negociado com eles, servidores. Não negociamos com servidores em greve”.

Durante a entrevista, o governador destacou que esta é a quarta greve do Detran durante sua gestão e criticou os servidores paralisados que ainda estão em estágio probatório. “Eles já ficaram, na nossa administração, 72 dias em greve. Não permitiremos que cidadão sofra prejuízo na sua vida em razão da greve do Detran. Primeiro, se a greve for declarada ilegal, servidor em estágio probatório não pode fazer greve. E nós temos 200 servidores que chamamos há três, quatro meses que estão em greve”, lembrou.

Os servidores do Detran deram início à paralisação com o objetivo pressionar o governo do Estado a atender reivindicações salariais. Eles afirmam que os valores pagos pelo Executivo estão defasados há seis anos. A greve deve ser mantida até que o governo se posicione quanto às demandas solicitadas.

Enquanto isso, a autarquia funciona somente com os servidores comissionados e alguns que não aderiram ao movimento grevista. Conforme o Sinetran, esses trabalhadores correspondem ao percentual de 30%, mínimo exigido pelo supremo Tribunal Federal para que a greve não seja considerada ilegal.  



// matérias relacionadas

Segunda, 11 de setembro de 2017

12:36 - Servidores do Detran entram em greve por reajuste e criticam falta de diálogo

Quarta, 01 de junho de 2016

10:07 - Um ano após concurso, apenas 11% estão nomeados

Sexta, 22 de abril de 2016

14:32 - Justiça proíbe Estado de terceirizar vistoria no Detran

Terça, 05 de abril de 2016

09:29 - Sinetran acusa governo de não cumprir acordos

Sexta, 01 de abril de 2016

16:36 - Sinetran aciona governo no TJ e cita 'desrespeito'

Terça, 23 de fevereiro de 2016

14:12 - Detran paralisa as atividades por 24 horas

Terça, 19 de janeiro de 2016

17:26 - Sem funcionários, unidade do Detran está fechada

Segunda, 21 de dezembro de 2015

17:41 - Após greve, Detran não terá recesso de fim de ano

Quarta, 09 de dezembro de 2015

07:32 - Governo realiza mutirão para atendimento no Detran

Terça, 08 de dezembro de 2015

13:42 - Servidores do Detran encerram greve


// leia também

Sexta, 22 de setembro de 2017

17:27 - Governador oficializa afastamento de Jarbas e nomeia adjunto na Sesp

10:12 - Quero que Emanuel se 'foda', disse Silval a comparsa sobre gravações

09:08 - Advogado de comparsa do ex-governador afirma que áudio é fraude

Quinta, 21 de setembro de 2017

20:20 - Ex-chefe de gabinete de Silval diz que omitiu crimes em delação

15:20 - Botelho marca posse de Meraldo Sá na vaga de Fabris

11:34 - TCE mantém suspensão de aumento de repasse à Câmara

11:30 - Discurso de Trump é som de cachorro latindo, diz ministro da Coreia do Norte

10:15 - Deputados pretendem tirar o colega Gilmar Fabris da cadeia

08:41 - TCE quer saber se houve má-fé em compra superfaturada de maquinários

Quarta, 20 de setembro de 2017

20:13 - Taques detona Orlando Perri e vai acioná-lo no CNJ por afastar secretário