WhatsApp Twuitter

Quinta, 06 de setembro de 2018, 16h47

Juiz erra, volta atrás e anula registro de candidatura de ex-BBB

Karine Miranda, repórter do GD


O juiz eleitoral Ricardo Gomes de Almeida reconsiderou a sua decisão anterior e tornou nulo o registro de candidatura do médico e ex-integrante do BBB, Marcos Harter (PSC), que busca uma vaga na Câmara Federal. A decisão é desta quinta-feira (6). Agora o caso será decidido pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Divulgação

Ex-BBB Marcos Harter

Harter havia obtido o registro de candidatura, no último dia 30,  apesar do pedido de impugnação feito pelo Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional Eleitoral, por suposta falta de filiação partidária no PSC.

Leia mais - MPE questiona 36 candidaturas; ex-BBB e suplente de deputado são alvos

Na ocasião, o magistrado entendeu que o requerimento de registro de candidatura de Harter estaria instruído com todos os documentos exigidos pela legislação eleitoral, inexistindo qualquer pendência a ser sanada. Por essa razão, deferiu o registro de candidatura.

No entanto, a procuradora Cristina Nascimento de Melo interpôs um agravo interno para cassar o deferimento, por entender que a decisão não deveria ter sido proferida por um magistrado, mas pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em razão da impugnação apresentada pela procuradoria.

“Nesses casos, compete exclusivamente ao órgão plural o TRE/MT o exercício da jurisdição, daí a conclusão lógica e inexorável de que a decisão ora combatida é nula de pleno de direito”, afirmou a procuradora.

Ao analisar o agravo, o juiz eleitoral Ricardo Gomes de Almeida reconheceu o erro cometido e determinou a reconsideração da decisão e o encaminhamento da ação de impugnação do Pleno do TRE. “Utilizo-me do juízo de retratação, e reconsidero a decisão de ID 27724, eis que nula, e determino o regular processamento da Ação de Impugnação ao Registro de Candidatura interposto nos presentes autos, com a urgência que o caso requer”, afirmou.



// matérias relacionadas

Domingo, 16 de setembro de 2018

08:33 - Wellington Fagundes deve R$ 1,2 milhão por campanha

Sábado, 15 de setembro de 2018

18:30 - Wellington Fagundes angaria mais apoios no Araguaia

16:20 - Jayme, Mauro e Fávaro assumem compromisso de resgatar perdas de Lei Kandir

15:45 - Carlos Fávaro afirma que cadeia produtiva deve ser priorizada

15:30 - MT tem muita potencialidade, mas está adormecido por incompetência, avalia Mauro

15:00 - Cuiabania ouve propostas do governador Pedro Taques

14:30 - Valtenir percorre 16 municípios do Araguaia a partir deste sábado

13:44 - Janaina Riva passa mal e suspende agenda em Juara

08:26 - Waldir Caldas quer mudança na forma de financiamento da educação

08:00 - Mendes promete recuperar nome da PM após escândalo dos grampos ilegais


// leia também

Domingo, 16 de setembro de 2018

09:56 - Pesquisas não influenciam na hora do voto, garantem eleitores

08:28 - Empresa alvo da Operação Catarata terá de oferecer pós-operatório

08:22 - Após um ano, só uma ação de Operação Malebolge foi proposta

Sexta, 14 de setembro de 2018

19:54 - TRE ignora impugnação de adversários e defere candidatura de Pedro Taques

18:55 - Taques intensifica campanha no Araguaia neste final de semana

17:53 - Wellington Fagundes defende a Universidade Federal do Araguaia

17:15 - TRE manda Youtube excluir vídeo que denigre imagem de Carlos Bezerra

15:39 - Fávaro chama Leitão de oportunista e afirma unidade no grupo

15:16 - MPE defende que Selma Arruda tenha apenas 7 segundos de propaganda na TV

13:05 - Conclusão do novo Pronto-Socorro é prioridade de Temer, afirma Carlos Marun