WhatsApp Twuitter

Sábado, 08 de setembro de 2018, 09h01

Se reeleito

Taques pretende continuar com jornada reduzida das 13h às 19h

Da assessoria


O governador Pedro Taques (PSDB) pretende iniciar a próxima gestão mantendo a redução do horário de trabalho nos órgãos públicos, das 13h às 19h para os servidores com jornada de 40 horas semanais e das 13h às 17h aos servidores com carga horária de 30 horas. No Detran, o expediente deve permanecer das 12h às 18 horas.

João Vieira

O candidato à reeleição explica que a medida será prorrogada porque relatórios de gestão mostram que a opção de carga horária gerou economia aos cofres públicos. O decreto sobre a prorrogação do horário diferenciado encerra no dia 31 de dezembro.

A jornada reduzida entrou em vigência no dia 26 de setembro de 2016, gerando economia de R$ 31 milhões aos cofres públicos nos primeiros 6 meses. A maior economia foi com material de consumo, como artigos de papelaria, materiais de almoxarifado, e copos descartáveis, que apresentou no período uma redução de 14%. Gastos com energia elétrica também apresentaram redução.

A redução na jornada de trabalho não afetou serviços essenciais de atendimento à população como saúde, educação, segurança e fiscalização, pois foram mantidos em sua integralidade.

O governador Pedro Taques destaca que o servidor público manteve a produtividade nesses quase dois anos do decreto. “Não vou mudar horário de trabalho, vai ficar da forma que está, o Estado está economizando com isso. Também não vou mudar a jornada da PM, do Corpo de Bombeiros, da PJC, do Socioeducativo, do Sistema Penitenciário. Aliás, não preciso falar a respeito disso, eu fiz exatamente isso”, comentou.

RGA

O governador Pedro Taques reconhece que mesmo tendo concedido a Revisão Geral Anual (RGA) todos os anos, mesmo em forma parcelada, houve um desgaste com o servidor público de carreira. “Concedi todos os direitos aos servidores públicos, reconheci a competência de cada homem e cada mulher que ocupam cargos estratégicos em nossa gestão e devo manter a política de reconhecimento dos trabalhos desenvolvidos pelos servidores públicos. Estou muito mais experiente para seguir em frente”, finalizou Pedro Taques.



// matérias relacionadas

Domingo, 16 de setembro de 2018

08:33 - Wellington Fagundes deve R$ 1,2 milhão por campanha

Sábado, 15 de setembro de 2018

18:30 - Wellington Fagundes angaria mais apoios no Araguaia

16:20 - Jayme, Mauro e Fávaro assumem compromisso de resgatar perdas de Lei Kandir

15:45 - Carlos Fávaro afirma que cadeia produtiva deve ser priorizada

15:30 - MT tem muita potencialidade, mas está adormecido por incompetência, avalia Mauro

15:00 - Cuiabania ouve propostas do governador Pedro Taques

14:30 - Valtenir percorre 16 municípios do Araguaia a partir deste sábado

13:44 - Janaina Riva passa mal e suspende agenda em Juara

08:26 - Waldir Caldas quer mudança na forma de financiamento da educação

08:00 - Mendes promete recuperar nome da PM após escândalo dos grampos ilegais


// leia também

Domingo, 16 de setembro de 2018

09:56 - Pesquisas não influenciam na hora do voto, garantem eleitores

08:28 - Empresa alvo da Operação Catarata terá de oferecer pós-operatório

08:22 - Após um ano, só uma ação de Operação Malebolge foi proposta

Sexta, 14 de setembro de 2018

19:54 - TRE ignora impugnação de adversários e defere candidatura de Pedro Taques

18:55 - Taques intensifica campanha no Araguaia neste final de semana

17:53 - Wellington Fagundes defende a Universidade Federal do Araguaia

17:15 - TRE manda Youtube excluir vídeo que denigre imagem de Carlos Bezerra

15:39 - Fávaro chama Leitão de oportunista e afirma unidade no grupo

15:16 - MPE defende que Selma Arruda tenha apenas 7 segundos de propaganda na TV

13:05 - Conclusão do novo Pronto-Socorro é prioridade de Temer, afirma Carlos Marun