WhatsApp Twuitter

Sábado, 08 de setembro de 2018, 09h14

Imagem 'manchada'

Servidores da Saúde emitem nota repudiando ação do MP

Lázaro Thor Borges, repórter de A Gazeta


Servidores da Secretaria de Estado de Saúde (SES) afirmaram terem se sentido atacados de maneira “vil” pela membro do Conselho Estadual de Saúde que fez a denúncia que originou a Operação Catarata. Em nota, os funcionários disseram que a imagem da Pasta foi “manchada” com a ação do Ministério Público.

Mayke Toscano/Gcom-MT

No documento encaminhado à imprensa, a SES pontua que todos os serviço prestados na Caravana da Transformação foram auditados por servidores de “contudo ilibada”.

Também contestou o relatório elaborado pela conselheira que aponta a existência de nove pagamentos a procedimentos cirúrgicos que não foram realizados.

“Destacamos que a busca pela lisura dos processos é necessária, mas lamentamos profundamente a forma como se deram tais fatos”, diz trecho da nota.

A Pasta confirmou a existência dos pagamentos, mas disse que os pacientes não foram operados, ou por conta de problemas médicos, ou porque estavam sem acompanhantes no momento da cirurgia. Citou, ainda, outras pessoas que foram realmente operadas.

Estas informações, conforme a secretaria, foram colhidas em uma planilha de controle interno para registrar os atendimentos. A conselheira, que não teve o nome citado, é apontada pela SES como a principal responsável pela origem da denúncia feita pelo Ministério Público.

Outra contestação feita pelo órgão estadual de Saúde é em relação a informação de que os procedimentos da Caravana não eram registrados no DataSus do Ministério da Saúde. Neste caso, por se tratar de programa estadual, não havia a obrigatoriedade de registro no portal de dados sobre Saúde do governo federal, segundo informou a SES. 



// matérias relacionadas

Domingo, 16 de setembro de 2018

08:28 - Empresa alvo da Operação Catarata terá de oferecer pós-operatório

Segunda, 10 de setembro de 2018

12:25 - Contrato milionário com empresa responsável por cirurgias está 'desaparecido', diz servidor

Sexta, 07 de setembro de 2018

15:22 - SES e servidores contestam relatório e repudiam MP

Quinta, 06 de setembro de 2018

11:37 - MP faz suposição com documentos incompletos, diz governo ao negar irregularidades

07:50 - Ministério Público vai além dos serviços e investiga contrato da Caravana, diz Zaque

Quarta, 05 de setembro de 2018

10:59 - Luiz Soares depõe ao MP sobre irregularidades em contrato para cirurgias - vídeos

Terça, 04 de setembro de 2018

18:23 - Secretário diz que MP se baseou em 'equívocos' para deflagrar operação

16:55 - Wellington defende investigação e Mendes cita desvio de comportamento ético

16:22 - Equipe do Fantástico está em Cuiabá e visita o MP

09:20 - Conselho Estadual de Saúde pediu a suspensão dos pagamentos à empresa da Caravana


// leia também

Domingo, 16 de setembro de 2018

09:56 - Pesquisas não influenciam na hora do voto, garantem eleitores

08:33 - Wellington Fagundes deve R$ 1,2 milhão por campanha

08:22 - Após um ano, só uma ação de Operação Malebolge foi proposta

Sábado, 15 de setembro de 2018

18:30 - Wellington Fagundes angaria mais apoios no Araguaia

16:20 - Jayme, Mauro e Fávaro assumem compromisso de resgatar perdas de Lei Kandir

15:45 - Carlos Fávaro afirma que cadeia produtiva deve ser priorizada

15:30 - MT tem muita potencialidade, mas está adormecido por incompetência, avalia Mauro

15:00 - Cuiabania ouve propostas do governador Pedro Taques

14:30 - Valtenir percorre 16 municípios do Araguaia a partir deste sábado

08:26 - Waldir Caldas quer mudança na forma de financiamento da educação