WhatsApp Twuitter

Domingo, 09 de setembro de 2018, 11h46

para deputado federal

MDB doa R$ 3 milhões a Bezerra e Valtenir e 'esquece' outros 4 candidatos

Welington Sabino, editor do GD


Otmar de Oliveira

Carlos Bezerra

Com 6 nomes disputando vagas na Câmara Federal, o MDB, partido do presidente da República, Michel Temer, que se despede do Palácio Planalto em Janeiro de 2019, aposta suas fichas em Carlos Bezerra, presidente da legenda em Mato Grosso, e em Valtenir Pereira, ambos candidatos que buscam a reeleição no Estado. As doações milionárias feitas pelo diretório do partido aos dois candidatos sugerem que são os “preferidos” e terão mais condições de investir em suas campanhas. Cada um deles recebeu R$ 1,5 milhão.

Os demais candidatos do MDB para deputado federal representando Mato Grosso são: Elenilza Pereira, Juarez Costa, Mylene Lustosa e Rogério Silva. Eles não receberam qualquer centavo de doação do partido até o momento.

Bezerra, que busca seu 5º mandato como deputado federal, declarou um patrimônio de R$ 1,5 milhão. Quanto aos valores já arrecadados até o momento, informou à Justiça Eleitoral que já conta com R$ 1,5 milhão em conta para investir em sua campanha. O valor foi disponibilizado pela direção nacional do MDB. Não existe nenhuma doação de pessoa física, ainda.

Leia também - Geller e Valtenir doam R$ 250 mil para Nininho

João Vieira

Valtenir Pereira

Já Valtenir Pereira, político conhecido nacionalmente como um dos campeões no quesito troca-troca partidário - ele está em sua 7ª troca de partido com passagens pelo PT, PSB, PROS, PMB e MDB - busca seu 4º mandato como deputado federal. Ele declarou um patrimônio de R$ 93,1 mil e no quesito arrecadação na campanha também foi agraciado com a bagatela de R$ 1,5 milhão liberado pela direção nacional do MDB. Valtenir não conta com nenhuma outra fonte de arrecadação até o momento.

No caso de Valtenir Pereira existe outra curiosidade nas eleições deste ano. Ele fez uma doação de R$ 100 mil para a campanha de Neri Geller (PP), que também disputa uma vaga na Câmara dos Deputados. No entanto, para sua própria campanha o emedebista não doou qualquer centavo até o momento. Pelo menos é isso que mostra sua prestação de contas disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Demais candidatos

Outro nome conhecido do partido que busca uma das 8 vagas de deputado federal que Mato Grosso tem direito é Juarez Costa, ex-prefeito de Sinop (500 Km ao norte de Cuiabá). Ele declarou um patrimônio de R$ 2,4 milhões e até o momento prestou contas declarando ter arrecadado R$ 8,5 mil para sua campanha. O valor é proveniente de doações feitas por pessoas físicas. Juarez não recebeu qualquer valor da direção nacional do MDB.

Já o candidato Rogério Silva, que é vereador por Tangará da Serra e suplente de deputado federal, declarou bens no valor de R$ 267 mil, sendo que desse total, R$ 139 mil é dinheiro em espécie. Sobre a campanha, ainda não fez qualquer prestação de contas à Justiça Eleitoral.

Representando as mulheres pelo MDB na disputa da Câmara dos Deputados estão a professora de ensino fundamental, Elenilza Pereira, e a advogada Lylene Lustosa. Ambas não apresentaram declaração de bens e até o momento não fizeram qualquer prestação de contas de suas campanhas.

Reprodução

 

 



// matérias relacionadas

Domingo, 16 de setembro de 2018

08:33 - Wellington Fagundes deve R$ 1,2 milhão por campanha

Sábado, 15 de setembro de 2018

18:30 - Wellington Fagundes angaria mais apoios no Araguaia

16:20 - Jayme, Mauro e Fávaro assumem compromisso de resgatar perdas de Lei Kandir

15:45 - Carlos Fávaro afirma que cadeia produtiva deve ser priorizada

15:30 - MT tem muita potencialidade, mas está adormecido por incompetência, avalia Mauro

15:00 - Cuiabania ouve propostas do governador Pedro Taques

14:30 - Valtenir percorre 16 municípios do Araguaia a partir deste sábado

13:44 - Janaina Riva passa mal e suspende agenda em Juara

08:26 - Waldir Caldas quer mudança na forma de financiamento da educação

08:00 - Mendes promete recuperar nome da PM após escândalo dos grampos ilegais


// leia também

Domingo, 16 de setembro de 2018

09:56 - Pesquisas não influenciam na hora do voto, garantem eleitores

08:28 - Empresa alvo da Operação Catarata terá de oferecer pós-operatório

08:22 - Após um ano, só uma ação de Operação Malebolge foi proposta

Sexta, 14 de setembro de 2018

19:54 - TRE ignora impugnação de adversários e defere candidatura de Pedro Taques

18:55 - Taques intensifica campanha no Araguaia neste final de semana

17:53 - Wellington Fagundes defende a Universidade Federal do Araguaia

17:15 - TRE manda Youtube excluir vídeo que denigre imagem de Carlos Bezerra

15:39 - Fávaro chama Leitão de oportunista e afirma unidade no grupo

15:16 - MPE defende que Selma Arruda tenha apenas 7 segundos de propaganda na TV

13:05 - Conclusão do novo Pronto-Socorro é prioridade de Temer, afirma Carlos Marun