WhatsApp Twuitter

Sexta, 14 de setembro de 2018, 13h05

União remanejará recursos

Conclusão do novo Pronto-Socorro é prioridade de Temer, afirma Carlos Marun

Pablo Rodrigo, repórter do GD


Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Carlos Marun, ministro de Michel Temer

Ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun (MDB/MS), emitiu uma nota afirmando que o presidente da República, Michel Temer (MDB), colocou o novo Pronto-Socorro de Cuiabá na lista das obras prioritárias para serem concluídas ainda em 2018 pelo governo federal.

Marun alega que para isso a União remanejará recursos para que essas obras se encaixem no programa "Chave de Ouro". "Esperamos também em Cuiabá encerrarmos o nosso governo com Chave de Ouro", diz a nota.

Marun também destacou que os R$ 100 milhões que serão destinados para para a conclusão e compra de equipamentos, teve êxito pela atuação do ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP), que teria reivindicado junto ao presidente a liberação destes recursos.

Leia também - Carlos Marun adia anúncio de mais R$ 100 milhões para novo Pronto-Socorro

"Por reivindicação do ministro Blairo Maggi e dos demais parlamentares mato-grossenses que compõem a nossa base de apoio, entre as obras a serem beneficiadas foi pré-selecionado o novo Pronto-Socorro de Cuiabá", diz outro trecho da nota.

"Na próxima semana, o relatório será apresentado ao presidente Temer que dará a palavra final sobre o assunto", completa Carlos Marun.

A liberação do recurso ocorre após o descontigenciamento de R$ 125 milhões pelo Ministério do Planejamento e que foi publicado nesta quinta-feira (13) no Diário Oficial da União pela portaria n° 282.

Deste recurso, R$ 100 milhões ficarão para a Capital Mato-grossense e o restante para outro município. O pedido ocorreu em decorrência do atraso nos projetos para equipar o Pronto-Socorro, que fez com que os R$ 82 milhões destinados em 2017 pela própria bancada para a compra dos equipamentos hospitalares fossem utilizados pelo governo do Estado para custeio de outras dívidas da saúde junto a outros hospitais.

Na época, a medida para uso do valor para outros fins, ocorreu porque a obra ainda estava em 50%. Por isso seriam usados R$ 50 milhões para a quitação de repasses atualmente atrasados com diversos municípios e hospitais regionais. Já os outros R$ 32 milhões seriam repassado após o término da obra.

Marcus Vaillant

De acordo com o governo do Estado, o dinheiro estaria à disposição e vai ser repassado conforme a necessidade da compra dos equipamentos.

De acordo com a prefeitura, o novo Pronto-Socorro de Cuiabá será inaugurado em abril de 2019. O atraso seria por atrasos em repasses financeiros. A obra já está quase 80% concluída e deve ser entregue à prefeitura em janeiro do ano que vem. O novo hospital terá mais de 300 leitos. Orçada em R$ 85 milhões inicialmente, deverá terminar em R$ 91,5 milhões por causa de aditivos.  



// matérias relacionadas

Sábado, 15 de setembro de 2018

13:05 - Hospital de Rondonópolis é interditado após infiltração e novo alagamento - veja vídeo

Sexta, 14 de setembro de 2018

18:14 - Emanuel Pinheiro promete entregar novo Pronto-Socorro em dezembro

Quinta, 13 de setembro de 2018

13:05 - Carlos Marun adia anúncio de mais R$ 100 milhões para novo Pronto-Socorro

Quarta, 12 de setembro de 2018

15:13 - Câncer no Brasil pode aumentar em 78% nos próximos 20 anos

Segunda, 10 de setembro de 2018

11:44 - Bancada Federal consegue mais R$ 100 milhões para novo Pronto-Socorro

Quarta, 05 de setembro de 2018

07:20 - Santa Casa recebe pacientes encaminhados pelo pronto-atendimento do Julio Müller

Terça, 04 de setembro de 2018

08:00 - Estado revoga home care de idoso paraplégico e família relata desamparo

07:59 - Júlio Müller suspende atendimento por tempo indeterminado

Sábado, 01 de setembro de 2018

09:40 - Infecções hospitalares diminuíram após parceria público-privada

Quarta, 29 de agosto de 2018

17:50 - MPE denuncia secretário por abandono de oficina móvel ortopédica


// leia também

Domingo, 16 de setembro de 2018

09:56 - Pesquisas não influenciam na hora do voto, garantem eleitores

08:33 - Wellington Fagundes deve R$ 1,2 milhão por campanha

08:28 - Empresa alvo da Operação Catarata terá de oferecer pós-operatório

08:22 - Após um ano, só uma ação de Operação Malebolge foi proposta

Sábado, 15 de setembro de 2018

18:30 - Wellington Fagundes angaria mais apoios no Araguaia

16:20 - Jayme, Mauro e Fávaro assumem compromisso de resgatar perdas de Lei Kandir

15:45 - Carlos Fávaro afirma que cadeia produtiva deve ser priorizada

15:30 - MT tem muita potencialidade, mas está adormecido por incompetência, avalia Mauro

15:00 - Cuiabania ouve propostas do governador Pedro Taques

14:30 - Valtenir percorre 16 municípios do Araguaia a partir deste sábado