WhatsApp Twuitter

Sexta, 14 de setembro de 2018, 19h54

após impugnações

TRE ignora impugnação de adversários e defere candidatura de Pedro Taques

Karine Miranda, repórter do GD


O pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) negou, na noite desta sexta-feira (14), os pedidos para impugnar o registro de candidatura do governador Pedro Taques (PSDB), candidato à reeleição.Com isso, Taques está apto a concorrer no pleito deste ano.

João Vieira

TRE nega pedido para impugnar candidatura 

Os pedidos de impugnação foram realizados pelas coligações “A Força da União”, encabeçada pelo senador Wellington Fagundes (PR), e “Pra Mudar Mato Grosso”, liderada por Mauro Mendes (DEM).

Leia mais - Chapa de Fagundes contesta candidatura de Pedro Taques

Ambas as impugnações tinham como fundamento a inelegibilidade a que Pedro Taques estaria submetido em razão do recente julgamento do TRE, que cassou o mandato do senador José Medeiros.

Ele é acusado de ter fraudado a ata da convenção partidária que aprovou a chapa da eleição de 2010, que levou Taques ao Senado. Medeiros teria alterado a sequência dos suplentes na ata e falsificado assinaturas para dar legalidade ao registro de sua candidatura na chapa.

Conforme a impugnação, a condenação deveria ser extensiva a Taques, uma vez que, apesar de ele ter renunciado ao cargo de senador para se candidatar a governador em 2014, a fraude na ata lhe atingiria, já que era o titular da chapa.

“Após 07 (sete) anos de tramitação a impugnação foi julgada procedente, reconhecendo a existência de fraude na ata que deliberou sobre a substituição de suplente, violando a regularidade do pleito eleitoral”, diz trecho do pedido de impugnação impetrado pela chapa “A força da União”.

Por essa razão, as coligações pediram a impugnação, mas o pedido foi indeferido pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Para o juiz-relator Ulisses Rabaneda dos Santos, no entanto, a Ação de Impugnação em que Medeiros perdeu o mandato foi julgada improcedente em relação a Pedro Taques. Portanto, não haveria razão para que ele, agora, se tornasse inelegível.



// matérias relacionadas

Domingo, 16 de setembro de 2018

08:33 - Wellington Fagundes deve R$ 1,2 milhão por campanha

Sábado, 15 de setembro de 2018

18:30 - Wellington Fagundes angaria mais apoios no Araguaia

16:20 - Jayme, Mauro e Fávaro assumem compromisso de resgatar perdas de Lei Kandir

15:45 - Carlos Fávaro afirma que cadeia produtiva deve ser priorizada

15:30 - MT tem muita potencialidade, mas está adormecido por incompetência, avalia Mauro

15:00 - Cuiabania ouve propostas do governador Pedro Taques

14:30 - Valtenir percorre 16 municípios do Araguaia a partir deste sábado

13:44 - Janaina Riva passa mal e suspende agenda em Juara

08:26 - Waldir Caldas quer mudança na forma de financiamento da educação

08:00 - Mendes promete recuperar nome da PM após escândalo dos grampos ilegais


// leia também

Domingo, 16 de setembro de 2018

09:56 - Pesquisas não influenciam na hora do voto, garantem eleitores

08:28 - Empresa alvo da Operação Catarata terá de oferecer pós-operatório

08:22 - Após um ano, só uma ação de Operação Malebolge foi proposta

Sexta, 14 de setembro de 2018

18:55 - Taques intensifica campanha no Araguaia neste final de semana

17:53 - Wellington Fagundes defende a Universidade Federal do Araguaia

17:15 - TRE manda Youtube excluir vídeo que denigre imagem de Carlos Bezerra

15:39 - Fávaro chama Leitão de oportunista e afirma unidade no grupo

15:16 - MPE defende que Selma Arruda tenha apenas 7 segundos de propaganda na TV

13:05 - Conclusão do novo Pronto-Socorro é prioridade de Temer, afirma Carlos Marun

13:00 - Confira a entrevista do candidato Waldir Caldas no Jornal do Meio Dia - veja vídeo