WhatsApp Twuitter

Segunda, 03 de setembro de 2018, 12h52

Em ruínas, Casa Barão 'guarda' acervo no chão e museus continuam fechados

Ana Flávia Corrêa, repórter do GD


Divulgação/Eduardo Mahon

Acervo da Casa Barão de Melgaço é 'guardado' no chão

Livros empoeirados, fotografias jogadas no chão, cadeiras empilhadas. Esta é a atual situação de um dos principais centros de documentação histórica e registro de memória de Mato Grosso. A Casa Barão de Melgaço, composta pela Academia Mato-grossense de Letras (AML) e pelo Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso (IHGMT), está em ruínas.

O incêndio do Museu Nacional em Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, acendeu o farol de alerta e fez a sociedade se lembrar do descaso e do abandono dos museus cuiabanos.

A situação foi exposta pelo ex-presidente da Academia Mato-grossense de Letras, Eduardo Mahon, que atribui o abandono do museu a atual gestão do governo do Estado. De acordo com ele, em 2016, a Secretaria de Cultura firmou Termo de Cooperação Cultural que previa a manutenção e a gestão do espaço, mas até hoje nada foi colocado em prática.

"Uma gestão trágica. Hoje o nosso acervo está no chão. Disseram que iriam arrumar armários, pisos, condicionador de ar, até o operacional como luva foi acordado. Eu assinei, eu era o presidente da academia", disse. Além dele, também assinaram o documento o ex-secretário de Estado de Cultura, Leandro Carvalho, e o presidente do IHGMT, João Carlos Vicente Ferreira.

Divulgação/Eduardo Mahon

O acervo da Casa é composto por aproximadamente 9 mil obras, entre jornais, livros, retratos e deixados pessoais de famílias importantes como a Mendonça, de Estevão e Rubens e a Rodrigues, de Dunga e Firmo. A casa foi construída entre 1775 e 1777 e pertenceu a Augusto de Leverger, que ficou conhecido como Barão de Melgaço. Em 1998, foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

SOS Museus

O movimento SOS Museus, criado pela classe artística de Cuiabá, alerta sobre os museus do Estado que estão fechados. Entre eles, estão o Museu de Arte Sacra, o Museu de Arte, o Museu Histórico de Mato Grosso.

Por meio das redes sociais, eles cobram um posicionamento do governo para reabertura das unidades. Ainda, eles criaram uma petição online que deve ser encaminhada ao governador Pedro Taques (PSDB) e conta com 611 assinaturas.

"Os museus fechados em Mato Grosso estão sendo ignorados", diz uma publicação. Nesta segunda-feira (3), completaram-se 127 dias de campanha pela reabertura das unidades. 

Divulgação/Eduardo Mahon


// leia também

Sexta, 14 de setembro de 2018

11:54 - Gari faz gracinha e acaba levando coice de égua

11:41 - Motoqueiro faz manobra e cai de cara no asfalto

11:27 - Homem é atingido por barril de chopp

Quinta, 13 de setembro de 2018

16:39 - Polarização marca encerramento da Semana de Moda de NY

Terça, 11 de setembro de 2018

11:57 - Criminoso derruba arma durante assalto em loja

11:51 - Veículo atropela cavalo e bate em muro

11:43 - Político cai do carro de som durante campanha

Segunda, 10 de setembro de 2018

15:42 - Twitter anuncia novo serviço para prevenção do suicídio

Sexta, 07 de setembro de 2018

12:28 - Espetáculos, shows, oficina e muita conversa no Aldeia Guaná em Cuiabá e Rondonópolis

Quinta, 06 de setembro de 2018

13:04 - Netflix divulga primeiro trailer da quarta temporada de 'Narcos'