WhatsApp Twuitter

Terça, 04 de abril de 2017, 17h15

revisão a menor

Energisa MT reduz tarifa em 2,10% a partir de sábado

Aline Chagas, por Energisa/MT


Arquivo/GD

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje o índice de reajuste tarifário da Energisa Mato Grosso. O reajuste tarifário é um processo regulado pela Aneel, previsto no contrato de concessão da empresa.

Estes contratos apresentam regras bem definidas a respeito das contas de luz, bem como a metodologia de cálculo dos reajustes. Pela norma, o valor da tarifa poderá ser reajustado anualmente – o chamado Reajuste Tarifário Anual – e a cada cinco anos, no processo de Revisão Tarifária Periódica.

O efeito médio a ser percebido pelo consumidor será negativo de 2,10%, ou seja, uma redução tarifária já a partir de 8 de abril de 2017. O quadro abaixo apresenta o efeito médio que será percebido pelos clientes.

“A Energisa Mato Grosso tem trabalhado incansavelmente para aprimorar o atendimento aos clientes e ter excelência em nossas atividades. Aprimoramos nossos serviços, subimos no ranking de qualidade de fornecimento de energia da Aneel, melhoramos o resultado financeiro da empresa, entre outros avanços. Agora, conseguimos melhorar a eficiência operacional, reduzindo o custo para o consumidor. Essas conquistas são fruto de muito trabalho, e fazemos isso porque temos orgulho de estar aqui e porque queremos contribuir com o crescimento do estado e com uma vida melhor para nossos clientes”, diz Riberto José Barbanera, diretor-presidente da Energisa Mato Grosso.

É importante explicar que o índice de reajuste tarifário aprovado hoje é uma situação diferente da redução anunciada pela Aneel no dia 28 de março, com média de 13,17% para clientes residenciais. Esse percentual diz respeito ao processo extraordinário de ajuste na tarifa dos clientes residenciais por causa dos valores pagos a mais, no ano passado, pela parcela do Encargo de Energia de Reserva (EER) correspondente à contratação da energia da usina de Angra III.

Este montante foi arrecadado mensalmente pelas distribuidoras nas contas de luz em 2016 conforme definido pela Aneel nos eventos tarifários. Neste caso em específico, a redução ocorrerá de uma só vez. Vale ressaltar, porém, que a percepção da redução tarifária nas faturas dos consumidores se dará de acordo com os ciclos de leitura e faturamento de cada um, podendo levar até dois meses para se completar.

Esse impacto também dependerá das variações da alteração da cor da bandeira tarifária que, a partir de abril, conforme anúncio feito pela agência reguladora, sai de amarela para a vermelha.
 



// matérias relacionadas

Quarta, 13 de setembro de 2017

08:29 - Tarifa branca na conta de luz começará em janeiro de 2018 em todo Brasil

Quinta, 06 de julho de 2017

08:59 - Novo modelo do setor elétrico pode levar a aumento de até 7% na conta de luz

Terça, 04 de julho de 2017

08:50 - Preparem os bolsos! Conta de energia ficará mais cara em julho

Terça, 04 de abril de 2017

14:28 - Contas de luz devem permanecer com bandeira vermelha durante 2017

Terça, 28 de março de 2017

12:07 - Conta de luz cairá até 20% em abril por cobrança indevida de Angra 3

Sábado, 25 de fevereiro de 2017

08:24 - Conta de luz terá cobrança adicional em março, com bandeira amarela

Segunda, 07 de novembro de 2016

09:55 - Subsídios representam 20% da conta de luz

Terça, 01 de novembro de 2016

09:34 - Conta de energia vai ficar mais cara a partir deste mês

Quarta, 19 de outubro de 2016

10:40 - Seca no NE pode elevar custo da energia

Terça, 11 de outubro de 2016

08:44 - Conta de luz pode ficar até 5% mais cara em 2017


// leia também

Quarta, 20 de setembro de 2017

08:48 - Dois imóveis do Modelo serão leiloados

Terça, 19 de setembro de 2017

23:00 - Kassab diz que entendimento pode evitar intervenção na Oi

15:55 - Pagamento em espécie é motivo de preocupação em todo o mundo, diz Coaf

15:41 - Seca deve aumentar valor de conta de luz em outubro, diz Aneel

13:21 - CNI propõe simplificação do acesso a recursos do FGTS para saneamento

12:58 - População pode opinar sobre obrigação de informar pagamentos em espécie

10:18 - Reajuste de planos de saúde e escolas supera inflação

09:07 - Cresce pressão para manter perdão de dívida com Funrural

Segunda, 18 de setembro de 2017

19:06 - Várzea Grande adere à campanha da Fecomércio contra pirataria e contrabando

17:45 - Preços de mensalidades no ensino superior sobem 1,2% no 2º semestre