WhatsApp Twuitter

Quarta, 13 de setembro de 2017, 08h22

Pautas na frente

Não há como retomar reforma da Previdência neste momento, diz Maia


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira que não há como retomar a votação da reforma da Previdência neste momento. Segundo ele, há outras pautas mais urgentes, como a reforma política e a segunda denúncia que deve ser apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer.

"Acho que temos algumas pautas na frente. Não adianta a gente ficar tratando de reforma da previdência hoje. Depois nós vamos reunir os líderes e vamos ver o que tem condição de votar", disse.

Divulgação

No fim de semana, o governo tentou retomar as discussões sobre as mudanças das regras na Previdência. O ministro Henrique Meirelles chegou a afirmar, em sua conta no Twitter, que a expectativa era votar a reforma em outubro no Congresso.

O calendário de Maia, no entanto, parece ser outro. Questionado se era possível votar até o final do ano a matéria no plenário, ele disse que era preciso ter esperança, mas não falou em datas.

Sobre a reforma política, o presidente da Câmara disse que há acordo para votar esta semana tanto a proposta que altera o sistema eleitoral quanto concluir a votação sobre a que trata do fim das coligações. Para que as alterações valham para as eleições de 2018, elas precisam ser aprovadas até a primeira semana de outubro. A previsão é que as votações ocorram nesta terça-feira.

"Até 7 de outubro, tudo é possível. Mas eu acho que vota a reforma política essa semana. Tem que ver se tem voto ou não. Eu quero ver se conseguimos avançar para distrital misto em 2022", disse.

Maia também disse acreditar que consegue colocar em votação ainda esta semana, provavelmente na quarta-feira, a nova medida provisória do Refis (programa de parcelamento de débitos tributários).

 



// matérias relacionadas

Sexta, 17 de novembro de 2017

18:51 - Déficit da Previdência coloca em risco a economia do País, diz ministro

Quinta, 16 de novembro de 2017

11:58 - Base tem dificuldade de aprovar pacote, diz Maia

Domingo, 12 de novembro de 2017

16:30 - Financial Times diz Previdência no Brasil é incerteza dos emergentes

10:17 - Para votar Previdência, relator diz que Temer precisa mudar ministérios

Quinta, 09 de novembro de 2017

13:25 - Relator diz que será mantido atual tempo mínimo de contribuição

12:25 - Base governista concorda em votar logo reforma da Previdência

09:07 - Rodrigo Maia prevê cortes em aposentadorias já concedidas

08:58 - Governo desidrata texto da Previdência para tentar aprová-lo até dezembro

07:45 - Líderes da Câmara e Meirelles discutem PEC da Previdência

Quarta, 08 de novembro de 2017

20:32 - Reforma da Previdência focará em altos salários do funcionalismo


// leia também

Quarta, 22 de novembro de 2017

09:30 - Abono de Natal dos aposentados vai injetar R$ 20 bilhões na economia

09:06 - Petrobrás pode ganhar até R$ 7,5 bi com entrada da BR Distribuidora na Bolsa

Terça, 21 de novembro de 2017

19:23 - MP que ajusta reforma trabalhista já recebeu mais de 300 emendas no Congresso

19:11 - Servidor no País ganha 67% a mais do que empregado privado, diz Banco Mundial

17:50 - Índice de preços na internet cai 1,21% em outubro, diz Ibevar

17:24 - Mercado de trabalho entra na era da revolução digital, diz ministro

16:55 - Comitiva debater ampliação da malha ferroviária em MT

16:52 - Ministério da Agricultura pede à Rússia laudos que comprovem problemas em produto

16:00 - Central de Emprego

14:14 - Aneel decide que Belo Monte pode parcelar dívida relacionada a risco hidrológico