WhatsApp Twuitter

Terça, 12 de setembro de 2017, 10h37

Operação Ingenium

Megaoperação prende bombeiros envolvidos em esquema de venda de alvarás


Com objetivo de cumprir 38 mandados - 35 bombeiros e 3 empresários - de prisão preventiva e 67 ordens de busca e apreensão, agentes da CGU (Corregedoria Geral Unificada) e do MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) deflagraram a Operação Ingenium (engenharia, em latim) na manhã desta terça-feira (12) . A investigação apura a participação de membros do Corpo de Bombeiros do Estado Rio em um esquema de venda ilegal de documentos para funcionamento de estabelecimentos comerciais. Até o momento, 14 pessoas foram presas.

Reprodução/internet

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado Rio, a operação ocorre em residências de suspeitos, quartéis e sede de empresas. Dentre os mandados de prisão, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, estão os de dois assessores especiais do Comandante Geral do CBMERJ, dos Comandantes da Baixada Fluminense, Nova Iguaçu, Irajá, (ex-comandante de Duque de Caxias), GOPP, Copacabana, Campinho, Jacarepaguá e do Destacamento de Paracambi e de sete Coronéis da reserva.

Com base em escutas telefônicas, os investigadores descobriram que o esquema de corrupção ocorria no setor de engenharia de diversos grupamentos militares, principalmente no 4º GBM (Nova Iguaçu), no 14º GBM (Duque de Caxias) e no GOPP (Grupamento de Operações com Produtos Perigosos).

O esquema

Segundo as investigações, dois assessores especiais do Comandante Geral do Corpo de Bombeiros indicavam os comandantes destas unidades. Estes contavam com a participação dos bombeiros lotados no setor da engenharia, além de bombeiros militares da reserva e civis, que intermediavam os pagamentos das propinas pagas por empresários para obtenção do documento que permitia o funcionamento do empreendimento.

Os acusados se aproveitavam da condição de bombeiro militar para fiscalizar os estabelecimentos no intuito de notificar os responsáveis e, desta forma, provocar um acordo para negociar valores ilícitos. Em seguida, os acusados emitiam um laudo de exigências contendo todos os requisitos de segurança contra incêndio e pânico, porém, mesmo sem o cumprimento destas normas, após o pagamento de propina, os criminosos expediam o documento que atestava o cumprimento de todas as exigências.

As investigações comprovaram ainda que locais de diversões que reuniram grande público, inclusive um estádio de futebol, receberam as documentações sem cumprimento das exigências de segurança para proteção da vida das pessoas e do patrimônio, caso houvesse incêndio.

A operação conta com apoio da SSINTE (Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança), da Draco-IE (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e de Inquéritos Especiais) e da Polícia Civil.

Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que acompanha a operação do Ministério Público e está colaborando com as investigações. 



// matérias relacionadas

Quinta, 16 de novembro de 2017

11:56 - Pezão pediu nomeação para o TRE do Rio

Terça, 14 de novembro de 2017

09:16 - Polícia do Rio ainda não sabe quem matou 7 homens a tiros em São Gonçalo

Segunda, 13 de novembro de 2017

08:38 - Rio chega a 118 PMs mortos no ano e registra 15 tiroteios e 1 arrastão por dia

Terça, 07 de novembro de 2017

09:04 - Homem tenta embarcar com três cavalos em estação de BRT no Rio

Quinta, 26 de outubro de 2017

09:11 - Justiça Militar manda soltar PMs envolvidos em morte de turista espanhola

Terça, 24 de outubro de 2017

08:37 - Polícia pede prisão preventiva de PM que atirou em turista na Rocinha

Quinta, 19 de outubro de 2017

09:11 - Falta de vontade política no Brasil impede controle de armas do tráfico

Segunda, 28 de agosto de 2017

09:05 - Frete de carga para o Rio sobe 35% por causa dos roubos de caminhão

Segunda, 21 de agosto de 2017

10:56 - Megaoperação em favelas do Rio deixa mais de 22 mil estudantes sem aulas

10:30 - Recruta do Exército é preso por vazar informações sobre operação


// leia também

Terça, 21 de novembro de 2017

20:54 - Unicamp aprova cotas, seleção pelo Enem e vagas para vencedores de olimpíadas

19:45 - MP denuncia homem que matou jovem durante carona combinada por app

17:59 - Inep diz que 40,3% dos 1,5 milhão de inscritos fizeram as provas do Encceja 2017

17:12 - Governo cria 'pré-cadastro virtual' para melhorar emissão da carteira de trabalho

14:59 - Três homens são mortos em operação da polícia na Cidade de Deus

14:29 - Novo modelo de certidão de nascimento permite inclusão de nome de padrasto

09:07 - Mulher morre em emboscada em estrada rural montada pelo marido

08:50 - Câmara discute proposta que pode vetar aborto em qualquer situação

Segunda, 20 de novembro de 2017

16:55 - Prazo para renovação de contratos do Fies é prorrogado para 30 de novembro

15:56 - Anvisa registra genérico inédito para tratamento para câncer de próstata