WhatsApp Twuitter

Terça, 12 de setembro de 2017, 10h37

Operação Ingenium

Megaoperação prende bombeiros envolvidos em esquema de venda de alvarás


Com objetivo de cumprir 38 mandados - 35 bombeiros e 3 empresários - de prisão preventiva e 67 ordens de busca e apreensão, agentes da CGU (Corregedoria Geral Unificada) e do MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) deflagraram a Operação Ingenium (engenharia, em latim) na manhã desta terça-feira (12) . A investigação apura a participação de membros do Corpo de Bombeiros do Estado Rio em um esquema de venda ilegal de documentos para funcionamento de estabelecimentos comerciais. Até o momento, 14 pessoas foram presas.

Reprodução/internet

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado Rio, a operação ocorre em residências de suspeitos, quartéis e sede de empresas. Dentre os mandados de prisão, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, estão os de dois assessores especiais do Comandante Geral do CBMERJ, dos Comandantes da Baixada Fluminense, Nova Iguaçu, Irajá, (ex-comandante de Duque de Caxias), GOPP, Copacabana, Campinho, Jacarepaguá e do Destacamento de Paracambi e de sete Coronéis da reserva.

Com base em escutas telefônicas, os investigadores descobriram que o esquema de corrupção ocorria no setor de engenharia de diversos grupamentos militares, principalmente no 4º GBM (Nova Iguaçu), no 14º GBM (Duque de Caxias) e no GOPP (Grupamento de Operações com Produtos Perigosos).

O esquema

Segundo as investigações, dois assessores especiais do Comandante Geral do Corpo de Bombeiros indicavam os comandantes destas unidades. Estes contavam com a participação dos bombeiros lotados no setor da engenharia, além de bombeiros militares da reserva e civis, que intermediavam os pagamentos das propinas pagas por empresários para obtenção do documento que permitia o funcionamento do empreendimento.

Os acusados se aproveitavam da condição de bombeiro militar para fiscalizar os estabelecimentos no intuito de notificar os responsáveis e, desta forma, provocar um acordo para negociar valores ilícitos. Em seguida, os acusados emitiam um laudo de exigências contendo todos os requisitos de segurança contra incêndio e pânico, porém, mesmo sem o cumprimento destas normas, após o pagamento de propina, os criminosos expediam o documento que atestava o cumprimento de todas as exigências.

As investigações comprovaram ainda que locais de diversões que reuniram grande público, inclusive um estádio de futebol, receberam as documentações sem cumprimento das exigências de segurança para proteção da vida das pessoas e do patrimônio, caso houvesse incêndio.

A operação conta com apoio da SSINTE (Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança), da Draco-IE (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e de Inquéritos Especiais) e da Polícia Civil.

Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que acompanha a operação do Ministério Público e está colaborando com as investigações. 



// matérias relacionadas

Quinta, 28 de junho de 2018

13:30 - Sargento da PM morre em operação no Morro dos Macacos, na zona norte do Rio

08:49 - Tiro que matou menino partiu de blindado da polícia

08:40 - Forças de segurança fazem megaoperação na zona norte do Rio de Janeiro

Quarta, 27 de junho de 2018

08:57 - Mãe de aluno morto afirma dormir com frase; 'Eles não viram o uniforme?'

Quinta, 21 de junho de 2018

10:16 - Forças Armadas bloqueiam vias e revistam pessoas em operação no RJ

Segunda, 18 de junho de 2018

12:00 - Bandidos roubam depósito no Rio, trocam tiros com policiais e fogem

Sábado, 16 de junho de 2018

09:09 - Jungmann sugere que intervenção continue por mais um ano no RJ

Domingo, 10 de junho de 2018

12:30 - Homem é baleado em confronto com a PM em Copacabana

Sexta, 08 de junho de 2018

12:30 - Operação das Forças Armadas na zona oeste do Rio entra no 2º dia

Quinta, 07 de junho de 2018

12:40 - Mãe morre após saber que filho PM foi morto a tiros na Baixada Fluminense


// leia também

Terça, 17 de julho de 2018

19:33 - Anvisa regulamenta pedidos de importação de medicamentos sem registro no Brasil

14:59 - Mortes em ações policiais crescem 59,8% em junho no RJ

13:41 - MP denuncia 3 por sequestro, homicídio e ocultação de cadáver da menina Vitória

12:50 - Prefeitura de SP adia a concessão do Estádio do Pacaembu

12:45 - Justiça do DF reconhece uniões estáveis de um homem com duas mulheres

12:40 - SP vai processar União por isenção de pedágio

10:44 - PF abre Operação Transbordo contra esquema de furto e receptação de carga

09:58 - Veja momento em que ônibus bate em muro na zona norte de SP

09:35 - Jornalista paulista morre em toboágua recém inaugurado em Fortaleza

Segunda, 16 de julho de 2018

19:43 - Turista de Sorocaba morre após cair de brinquedo em parque aquático no Ceará