WhatsApp Twuitter

Domingo, 27 de agosto de 2017, 00h00

Gravando


Aprende com o Silval, Joesley! Este é um dos memes que circularam ao longo do fim de semana pelos aplicativos de conversa em Mato Grosso. A brincadeira se refere aos vídeos gravados a mando de Silval para provar que existia o ‘mensalinho’ no âmbito da Assembleia Legislativa. As imagens são claras, mostram deputados embolsando dinheiro e foram captadas com uma câmera de boa qualidade, estrategicamente colocada na lateral da mesa do chefe de gabinete de Silval, Silvio Cezar. Além dos vídeos, há áudios gravados pelo ex-governador. Se a maior parte tiver som ‘limpo’, os memes vão se multiplicar.

Humor

Por falar em memes, as brincadeiras consagradas pela internet, decorrentes de fatos rumorosos, à medida que o escândalo aumenta, cresce também a ‘matéria-prima’ para o humor. A prefeita de Juara, Luciane Bezerra, que na época era deputada, aparece no vídeo recebendo um ‘tijolo’ de dinheiro e dizendo que isso ‘dava até tremedeira’. Naquele dia, ela levou na bolsa cerca de R$ 50 mil. Minutos depois, entra na sala o deputado Gilmar Fabris, que reclama com Silvio Cézar sobre o valor da propina. ‘Só um pedacinho? Por quê?’. Fabris imaginava que o valor pago seria de R$ 100 mil.

Teto

Para afastar nova polêmica, o governo do Estado de Mato Grosso esclareceu que a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que limita os gastos públicos no Estado de Mato Grosso não implicará em congelamento das progressões salariais dos servidores públicos e nem da Revisão Geral Anual (RGA).

Disputa

Falando em vaga para o TCE-MT, fica difícil vislumbrar como seria a escolha do sucessor do conselheiro Humberto Bosaipo. Os dois nomes que estão no páreo para a disputa são os deputados estaduais José Domingos (PSD) e Guilherme Maluf (DEM). Domingos aparece em vídeo colocando maços de notas de dinheiro dentro de uma caixa em sala do Palácio Paiaguás. Já Guilherme Maluf está às voltas com denúncias expressas em operações contra a corrupção no Estado. Resta saber quais serão os critérios usados para a votação, uma vez que a reação popular não será das mais agradáveis.

Leilão

Em delação, o ex-governador Silval Barbosa confirma um verdadeiro leilão para a compra de uma vaga no Tribunal de Contas do Estado. O então governador Blairo Maggi teria pedido ao conselheiro do TCE, Alencar Soares, que permanecesse no cargo, mas este, então, respondeu que já teria vendido a vaga a Sérgio Ricardo por R$ 2 milhões. Segundo Silval, Blairo ofereceu R$ 4 milhões para Alencar permanecer, pagamento feito com a intermediação de Eder Moraes junto a Junior Mendonça. Por fim, Ricardo ficou com a vaga porque teria pago R$ 10 milhões a Alencar.

Destino

Duas hipóteses surgem como opção para ainda ‘salvar’ a construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá. Após o anúncio do rompimento das negociações com o consórcio construtor, o governo do Estado se apega à possibilidade de firmar uma Parceria Público Privada (PPP), que parece ser a preferida, ou fazer nova licitação. No caso desta última modalidade, ventila-se o interesse de grupos chineses interessados na obra.

Tsunami

Considerada pelo procurador-geral da República como a ‘Lava Jato Pantaneira’, o esquema absurdamente grandioso de corrupção que assola Mato Grosso envergonha todos os cidadãos deste Estado. Quem se sente confortável em morar em um local que quase diariamente surge para todo o país como a casa da corrupção? Onde os políticos avidamente escondem maços de dinheiro em qualquer bolsa, mochila ou bolsos de paletó? Ainda que o ordenamento jurídico determine que o caso seja justo e dê chance de defesa para os envolvidos, é quase impossível esperar que a turma da propina não seja punida de alguma forma. Aquelas imagens são históricas e vão se replicar por muito tempo na mente dos honestos.

Vergonha

Luciane Bezerra, aliás, ficou em situação ainda pior ao ter sua conversa com Silvio Cezar exibida em rede nacional. Insatisfeita com o valor que seria pago, a então deputada pede que Silvio tire ‘o dinheiro do Riva’ ou então de Romoaldo Júnior, deputado que permanece na Assembleia na atual legislatura. Chega a clamar para que o chefe de gabinete de Silval lhe pague o restante em cheque. Silvio responde: ‘Tá louca?’. Luciane e seu marido, Oscar Bezerra, garantem que o dinheiro foi pago para saldar dívidas de campanha. Um detalhe: Luciane era da oposição ao governo da época.
 



// leia também

Quarta, 20 de setembro de 2017

00:00 - Cura gay

Terça, 19 de setembro de 2017

00:00 - Discrição

Segunda, 18 de setembro de 2017

00:00 - Inquéritos

Domingo, 17 de setembro de 2017

00:00 - Retratação

Sábado, 16 de setembro de 2017

00:00 - Tentáculos

Sexta, 15 de setembro de 2017

00:00 - Malebolge

Quinta, 14 de setembro de 2017

00:00 - Lentidão

Quarta, 13 de setembro de 2017

00:00 - Criminalização

Terça, 12 de setembro de 2017

00:00 - Cubículo

Segunda, 11 de setembro de 2017

00:00 - Débito