WhatsApp Twuitter

Segunda, 11 de setembro de 2017, 15h23

Abalos sísmicos

Tremor de terra é registrado em município mato-grossense

Alcione dos Anjos, repórter do GD


Um tremor de terra foi sentido por moradores do município de Araguaiana (563 km de Cuiabá). De acordo com o observatório sismológico do Instituto de Geociências da Universidade de Brasília (UnB), o tremor alcançou a magnitude de 3,2 graus na Escala Richter, às 3h13, de sábado (9).

Reprodução

Richter é uma escala que se inicia no grau zero e é infinita (teoricamente), no entanto, nunca foi registrado um terremoto igual ou superior a 10 graus na escala. 

A artesã Nedi Divina Santos, moradora do distrito de Cachoeirinha, a poucos quilômetros do centro de Araguaiana, contou que o tremor durou poucos segundos. “Foi muito rápido. Parecia o movimento de um caminhão caçamba. Teve uma ‘tremedeira’ que durou pouco. Eu estava deitada e escutei. Meu filho também ouviu”.

O relato é semelhante ao do aposentado Anicácio Mecena Coutinho, também morador da região de chácaras de Araguaiana. “Foi como se estivesse caindo alguma coisa. Escutei uma pancada muito forte. Muito rápido. Na hora não soube o que era. Depois, no dia seguinte, ouvi os vizinhos comentando e ‘caiu a ficha’”, relatou.

Os dados disponibilizados pela UnB mostram que tremores de terra são comuns em Araguaiana. No total, já foram registrados 418 abalos sísmicos no município. O último havia ocorrido em fevereiro de 2016, com magnitude de 1,9 graua na Escala Richter. Até hoje, os dois maiores tremores de terra foram registrados em março e maio de 1996, ambos com 3,6 graus.

No último ano, foram registrados 39 tremores de terra em Mato Grosso. O de maior magnitude (3,5 graus) foi em Aripuanã, em setembro de 2016. No mês passado, segundo a UnB, foram registrados 5 abalos sísmicos no Estado, quatro deles em Porto dos Gaúchos. O 5º tremor em agosto foi em Terra Nova do Norte (1,9 grau).

Em locais habitados, os terremotos podem ter os seguintes efeitos:

- Inferiores a 3,5 graus: raramente são notados.

- De 3,5 a 5,4 graus: geralmente sentido, mas raramente causa danos.

- Entre 5,5 a 6 graus: provocam pequenos danos em edifícios bem estruturados, no entanto, seus efeitos são arrasadores em edifícios de estrutura precária.

- De 6,1 a 6,9 graus: causa destruição em áreas de até 100 quilômetros de raio.

- De 8 a 8,5 graus: é considerado um abalo fortíssimo, causando destruição da infraestrutura.

- De 9 graus: destruição total. (Com informações Só Noticias e Wikipedia)



// matérias relacionadas

Sábado, 18 de novembro de 2017

15:00 - Terremoto de 4,9 graus sacode duas regiões do Norte do Chile

Segunda, 25 de setembro de 2017

10:13 - Mais um corpo é encontrado na escola que desmoronou em terremoto

Domingo, 24 de setembro de 2017

12:23 - Número de mortos no terremoto de terça-feira no México sobe para 318

Quinta, 21 de setembro de 2017

13:09 - Apesar de risco, voluntários mantêm busca por garota soterrada no México

Quarta, 20 de setembro de 2017

18:57 - Brasileiros feridos em terremoto no México recebem alta de hospital

Terça, 19 de setembro de 2017

20:07 - Sobe para 119 o número de mortos em novo terremoto no México

Sábado, 17 de dezembro de 2016

11:55 - Terremoto atinge Papua Nova Guiné e gera alerta de tsunami


// leia também

Terça, 21 de novembro de 2017

20:22 - Saúde pagará serviços de UTI, Home Care e Hospitais Regionais

18:47 - Moradores de VG recebem brinquedoteca e biblioteca do Judiciário

12:53 - Escolas estaduais devem oferecer lanche antes da aula começar, propõe projeto

10:28 - Cavalinho de carreta pega fogo e interdita trecho da BR-163

09:13 - Obras na trincheira do Santa Rosa geram congestionamento

Segunda, 20 de novembro de 2017

20:53 - Engavetamento entre carretas deixa motorista ferido na BR-163

17:44 - A Comédia Divina, de Toni Venturi, tem pré-estreia no Cine Teatro Cuiabá

15:34 - Caminhoneiro tomba veículo perto do Portão do Inferno

15:25 - Em 45 dias foi apreendida cerca de 1 tonelada de pescado irregular

13:35 - MPE propõe ações contra 220 invasores de áreas de preservação em Cuiabá