WhatsApp Twuitter

Terça, 12 de setembro de 2017, 08h45

furacão irma

Irmãs cuiabanas que perderam tudo já estão voando para Cuiabá

Keka Werneck, repórter do GD


Arquivo Pessoal

Samara estava estudando inglês e morando na casa da irmã, Sara, do marido Marvin, que são pais do bebê Brian

 

Irmãs cuiabanas que moram na região das ilhas do Caribe e perderam tudo com a passagem do furacão Irma, no último domingo (10), já estão a caminho de Cuiabá.

Samara Cristina Nunes Bandeira, 17, e Sara Cristina Nunes Bandeira Joseph, 24, filhas do pastor da Igreja de Deus, Uziel Bandeira, embarcaram no final da tarde de ontem, segunda-feira (11), em um avião particular.

"Elas conseguiram carona em uma aeronave particular de um brasileiro que estava passando lá em Tortola, ontem à tarde. Ele comunicou o pessoal que estaria passando lá e pegou algumas pessoas na ilha, porque ele conseguiu pousar, estava em um helicóptero, e as levou para Porto Rico. De lá,  conseguimos um voo para elas, que saíram hoje de madrugada, por volta das 5h da manhã e vão chegar em São Paulo, hoje à noite, acredito eu que em torno de 21h. Também conseguimos um voo para elas, de São Paulo para cá, no primeiro horário, amanhã", detalha o pastor Uziel bandeira.

"O que nós queríamos é que saíssem da ilha e esse rapaz, graças a Deus, tirou elas de lá", agradece o pai angustiado.

Sara, que é casada com um britânico e tem um bebê de 1 ano e 8 meses, o Brian, mora em Tortola e, assim como no resto da região, o aeroporto de lá foi destruído pela força do vento, deixando as famílias de fato ilhadas. A casa de Sara deu perda total.

“Já esperávamos que tudo estaria perdido, mas tínhamos esperança de ter sobrado alguma coisa. Estamos felizes por estarmos vivos. Isso é o que importa”, declarou, após visitar os destroços que restaram de onde morava.

Divulgação

Casa de Sara deu perda total

A irmã mais nova dela, Samara, estava morando em Tortola, para estudar inglês.

No salvamento, equipe de socorro está dando prioridade a mulheres e crianças. Sendo assim, o marido de Sara, Marvin Joseph, vai ficar na ilha, para ajudar a reconstruí-la. 

"Meu genro ficou até para ajudar lá também, está na correria, tentando ajudar o máximo possível, inclusive parentes e amigos dele", comenta o pastor.

A família de Sara e Marvin sairia da ilha de Tortola através do avião das Força Aérea Brasileira (FAB), que decola para o Brasil hoje (12), às 14 horas, mas a aeronave não conseguiria pousar lá o que inviabilizou a retirada dos desabrigados por esta via.

O pastor Uziel Bandeira pede que a nossa sociedade continue pedindo socorro aos muitos brasileiros que ficaram lá, maioria agora homens, em situação crítica.



// matérias relacionadas

Quinta, 21 de setembro de 2017

11:56 - Furacão Maria volta para categoria 3 e atinge República Dominicana

Quarta, 20 de setembro de 2017

10:54 - Sobe para 224 o número de mortos em terremoto no México

Terça, 19 de setembro de 2017

13:10 - Primeiro-ministro diz que Dominica perdeu tudo durante passagem de furacão

Quarta, 13 de setembro de 2017

08:35 - Irmãs atingidas por furacão se reencontram com familiares

Terça, 12 de setembro de 2017

09:41 - Devastadas, Ilhas do Caribe tentam se reconstruir após furacão Irma

Segunda, 11 de setembro de 2017

10:15 - Cuiabanos atingidos pelo furacão Irma querem voltar para casa

Sexta, 14 de outubro de 2016

09:31 - Outro furacão potente que se aproxima do Caribe


// leia também

Quinta, 21 de setembro de 2017

18:15 - Ponte de madeira não resiste a peso de carreta e desaba

17:52 - Governo não comparece à reunião de conciliação e greve no Detran continua

15:05 - Bradesco é condenado a pagar quase R$ 80 mil por descumprir lei da fila

12:42 - Sindicato dos professores denuncia 'barbárie' no campo e incêndio criminoso em MT

11:41 - Roubos na Rodovia Transpantaneira assustam turistas e donos de pousadas

10:00 - Através do balé, crianças com deficiência dão show de superação - veja vídeos

09:55 - Sede da Folha do Estado, imóveis de luxo e fazendas serão leiloados hoje

09:37 - Irmão assume dívida e encerra processo que tramitava há 10 anos

09:30 - Queimadas deixam situação do ar crítica em Cuiabá

08:50 - Limpeza no Morro da Luz retira até produtos de furto